Tradição e Criatividade nas Decorações Natalinas

Decoradora de Ribeirão Preto Natacha Dal Pino
Natacha Dal Pino (Foto Rafael Cautella)

Decoradora mescla artigos natalinos com objetos comuns e cria árvores de Natal personalizadas e cheias de estilo

 

Você já teve a sensação de entrar em um lugar que você nunca pisou antes e se sentir completamente acolhido e confortável? Assim como na vida, os ambientes também precisam de equilíbrio e harmonia para proporcionar às pessoas sentimentos bons e a sensação de aconchego. Mas, para isso existe todo um estudo do ambiente e do público que usará este espaço para definir cada detalhe a fim de garantir conforto acústico e térmico, luminosidade adequada, combinação de cores, tons, texturas etc. É aí que entram os designers de interiores.

Natacha Dal Pino é arquiteta e designer de interiores e sua paixão por essa área se manifestou desde cedo – enquanto cursava as aulas de educação artística na escola. Antes de abrir sua loja de artigos de decoração, a Joie de Vivre, ela atuou como projetista em algumas empresas de Ribeirão Preto (SP). “Decidi empreender porque eu adorava projetar e decorar e nos outros lugares eu não tinha liberdade para isso”.

Quando abriu o seu próprio negócio, em 2004, Natacha contava com a ajuda de sete funcionários. “Hoje, como estou voltada mais para a área de projetos, não tenho necessidade de ter tantos colaboradores, portanto o quadro foi reduzido para duas pessoas”. Mas, para atender a demanda de trabalho, a arquiteta conta uma equipe de mais de 20 parceiros.

Além das decorações tradicionais (de quarto, sala e vários outros ambientes de casas e de empresas), Natacha ampliou o leque e resolveu investir em decorações “sazonais” como, por exemplo, as natalinas. “Eu não faço decorações de festas e sim de casas e  no fim do ano costumo pegar alguns projetos exclusivos neste segmento”.

A decoradora não vai no dia de Natal, por exemplo, montar a mesa da ceia da família. Porém, ela já deixa tudo preparado para o dia da festa, aliando a sua criatividade com os desejos dos seus clientes. “Eu separo todos os objetos que a pessoa vai usar na mesa, monto essa mesa, fotografo e entrego para o cliente reproduzir no dia da festa”. E para fugir das decorações tradicionais de Natal, personalizando cada casa  e respeitando o seu estilo, Natacha costuma misturar artigos de decoração natalinos com objetos já existentes no local. “Para decoração do centro de mesa, costumo substituir as tradicionais bolas vermelhas, por exemplo, por laços e maçãs vermelhas ou por buquês de flores, caixinhas de presentes etc. Dá para fazer muita coisa bacana com o que já temos na casa”.

Ela comenta que as tradicionais guirlandas que são usadas nas portas de entrada podem ser substituídas por um cartaz com uma escrita bonita e um texto de boas-vindas para quem está chegando. “Ou podemos colocar um laço grande e pendurar um ursinho de pelúcia. Dá para inovar muito!”. E a criatividade não para por aí, a designer já montou diversas árvores natalinas diferentes e com muito estilo. “Eu já montei uma árvore com ursinhos de pelúcia, com carrinhos e trenzinhos, com laços de veludo, com buquês de flores, orquídeas etc.”. A arquiteta acrescenta que em uma viagem para Londres (Inglaterra), ela encontrou uma árvore natalina cheia de porta–retratos de família, com dedicatórias e com tubinhos enrolados parecidos com os canudos de formatura. “É bacana fugir do convencional e das coisas óbvias”.

Aliás, esse é um dos principais diferenciais da arquiteta. Natacha defende que qualquer profissional que deseja se destacar no mercado precisa investir em seu diferencial e oferecer dedicação total ao cliente. “Os clientes exigem muito a nossa atenção. Por isso, sempre entregue algo a mais do que foi contratado e faça com que eles se surpreendam”. Ela ressalta que o cliente satisfeito acaba trazendo novos clientes. “Além disso, ele poderá te contratar no futuro novamente. Tenho uma cliente que já fiz quatro projetos para ela e a cada dois anos sou chamada para fazer um novo projeto de decoração para o quarto da filha dela”.

Natacha acrescenta que estar atualizado e investir em conhecimento também são primordiais para os profissionais que querem se destacar. A designer de interiores, que está no mercado há 18 anos e é empreendedora há 14 anos, conta que enfrentou vários desafios no início. “Não sou de Ribeirão, vim de São Joaquim da Barra (SP). Quando cheguei, eu era totalmente desconhecida. Tive que trabalhar bastante e investir em divulgação para conseguir entrar no mercado. Porém, contei com o apoio  de vários parceiros e isso me ajudou bastante”.

Quando inaugurou sua loja, Natacha teve que usar e abusar da criatividade para atrair público. “Eu criava coleções de outono–inverno e primavera-verão, onde escolhia determinados itens para compor os espaços. Aí eu fazia folhetos e distribuía pelos Correios e isso gerava uma grande repercussão”. Com a chegada das redes sociais a divulgação mudou. “Hoje, ela é feita através do boca a boca e da internet”. Como uma boa empreendedora, Natacha não para de pensar no futuro e já está finalizando os últimos detalhes de um novo projeto que será lançado em 2019, onde trabalhará em parceria com outras empresas e lojas de decoração de Ribeirão Preto e região. Empreender exige esforço e isso não falta para a arquiteta.

Por Bruna Zanuto

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.