Morena Leite: Uma das chefs de cozinha mais renomadas do país

Chef Morena Leite
Chef Morena Leite – Foto Divulgação

Paulista por natureza, Morena, hoje aos 38 anos, já conheceu praticamente todos os cantos do mundo, por isso ela tem como característica dar uma pitada de diferentes sabores gastronômicos em um único prato

Morena Leite nasceu em 1980 na cidade de São Paulo (SP). Mas seu contato com a gastronomia começou em Trancoso (BA). Foi para lá que ela se mudou antes mesmo de completar um ano de idade e aí cresceu vendo os seus pais cuidarem do restaurante Capim Santo, que depois também virou uma pousada. Esse contato com a gastronomia desde muito nova, despertou em Morena um desejo de querer conhecer e explorar mais esse universo, por isso ela decidiu sair do Brasil para ter novas experiências.

A sua primeira viagem para fora do País foi aos 15 anos. Morena foi estudar em Cambridge, na Inglaterra, onde entrou em contato com diversas culturas. Começava aí um tour pelo mundo para conhecer também diferentes gastronomias. Foi em Paris que Morena estudou na escola gastronômica mais famosa e renomada do mundo, Le Cordon Bleu, e se formou como Chef de Cozinha e Confeitaria, sendo uma das alunas mais jovens da escola. Nesta época ela iniciou a prática de uma caraterística marcante em seus pratos culinários: a utilização da técnica francesa com ingredientes brasileiros.

Daí em diante não parou mais de viajar e cozinhar. As viagens pelo mundo refletiram uma relação importante no seu jeito de cozinhar. “Sou curiosa, adoro conhecer novas pessoas, novas culturas e a maneira que as pessoas se alimentam refletem muito tudo isso. De cada lugar que passo absorvo um detalhe e isso vai compondo meu repertório”.

Ainda jovem, Morena inaugurou a filial do restaurante Capim Santo na cidade de São Paulo (SP). “No ano 2000 vim comandar a cozinha do restaurante dos meus pais em São Paulo, na Vila Madalena, estava chegando de Paris, foi aí que resolvi abrir o meu restaurante. Em 2004, mudamos para os Jardins, então eu já assumi a operação”, conta. Três anos mais tarde, ela inaugurou a Escola de Cozinha Sabores e Saberes, onde também deu aulas.

Hoje, além dos restaurantes Capim Santo e Santinho, Morena comanda um Buffet-Catering e o Instituto Capim Santo, que dá capacitação gastronômica para jovens de escolas públicas.

A chef também decidiu passar as suas experiências a limpo. Morena escreveu oito livros de cozinha e mostrou que o alimento tem uma relação com a antropologia. Ela diz que cada um nos nutre culturalmente, geograficamente, historicamente, espiritualmente e musicalmente. E vem novidade por aí: “tenho mais 4 livros prontos”, conta.

Morena também fez presença em vários festivais de cozinha pelo mundo: na França, Espanha, Portugal, Itália, Alemanha, Emirados Árabes, África, Estados Unidos e na América Latina. Há três anos, foi a vez do Rio de Janeiro (RJ) receber uma unidade do Capim Santo. Em 2016, foi então a inauguração da segunda filial do restaurante.

Chef Morena Leite
Chef Morena Leite – Foto Leo Feltran

“Sou curiosa, adoro conhecer novas pessoas, novas culturas e a maneira que as pessoas se alimentam refletem muito tudo isso. De cada lugar que passo absorvo um detalhe e isto vai compondo meu repertório”

Capim Santo
A chef conta que sempre teve vontade de passar o seu conhecimento para frente, por isso diz que escreveu livros, deu palestras, mas não quis parar por aí. Em 2010, ela abriu o Instituto Capim Santo para compartilhar seus conhecimentos gastronômicos. É uma oportunidade para jovens aprenderem a técnica e assim se prepararem para o mercado de trabalho.

Morena se considera uma influenciadora na área gastronômica. “Sei da minha responsabilidade. Adoro me comunicar através dos meus pratos”. Sua preferência gastronômica são as comidas com um toque cítrico e com contrastes, cremoso/crocante, quente/gelado.

Quando perguntamos o que a motiva a seguir essa carreira, Morena respondeu: “Alimentar pessoas, com sabor, saúde, cultura, fazer pessoas felizes”. Para ela, “cozinhar é nutrir”.

Com uma bagagem imensa, Morena diz que já realizou a maioria dos seus sonhos, mas ainda está cheia de boas intenções: “Espero transformar meus negócios em mais sustentáveis possíveis, cada vez mais um lugar acolhedor e justo para quem vier trabalhar conosco. Pretendo expandir o Instituto e participar com ele da construção de um País mais justo e íntegro”. A nossa redação conversou com ela também sobre esse boom no mercado gastronômico. Hoje muitas pessoas criam ideias de culinárias, abrem e investem em restaurantes, como dar certo? Morena deixou as suas dicas carinhosas: “Caminhe com muita curiosidade, humildade, esforço, comprometimento e amor ao que faz e as pessoas à sua volta, com certeza, se plantar direito, vai colher bons frutos”.

Pretendo expandir o Instituto e participar com ele da construção de um País mais justo e íntegro”. A nossa redação conversou com ela também sobre esse boom no mercado gastronômico. Hoje muitas pessoas criam ideias de culinárias, abrem e investem em restaurantes, como dar certo? Morena deixou as suas dicas carinhosas: “Caminhe com muita curiosidade, humildade, esforço, comprometimento e amor ao que faz e as pessoas à sua volta, com certeza, se plantar direito, vai colher bons frutos”.

Morena deixou as suas dicas carinhosas: “Caminhe com muita curiosidade, humildade, esforço, comprometimento e amor ao que faz e as pessoas à sua volta, com certeza, se plantar direito, vai colher bons frutos”.

Da Redação

Anúncios