Criadora do Primeiro Canal de ASMR do Brasil, uma Chance de Empreender

width="5600"
Foto Mariane Carolina Rossi

Além dos vídeos de sucesso, a digital influencer, criou a própria linha de pijamas e escreveu um livro

Uma história que começou na cidade de Itapira, interior de São de Paulo. A dedicação fez com que Mariane Carolina Rossi, criadora do canal Sweet Carol, com mais de 1 milhão de inscritos, se tornasse um fenômeno no Brasil com vídeos de ASMR, sigla para Autonomous Sensory Meridian Response ou em português Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano. Mas o que é ASMR? São técnicas que ajudam a relaxar, se concentrar e até dormir, através de sons de boca, barulhos de objetos, vozes baixas e suaves. E foi justamente a sua voz delicada que chamou atenção. “Eu já fazia vídeos de maquiagem e dicas, quando uma seguidora elogiou a minha voz e sugeriu que eu fizesse um vídeo de ASMR”, conta.

Durante uma semana pesquisou sobre o assunto e no dia 29 de maio de 2015, publicou o primeiro vídeo do gênero na sua plataforma, ASMR: Vídeo para dar soninho. Mas a trajetória não foi fácil. Enfermeira e Comissária de Bordo formada, não conseguia oportunidades no mercado de trabalho. “Cheguei a fazer entrevistas, mas não era chamada. E com o tempo eu percebi que com as visualizações eu ganhava um salário mínimo”. Ela investiu. “O que ganhava não gastava comigo e sim no canal”.

Mas foi em 2017 quando recebeu o convite para participar do Programa da Fátima Bernardes, que percebeu que criar conteúdo para os vídeos se tornou o seu trabalho. “Foi um ‘boom’. As pessoas começaram a compartilhar e decidi me dedicar ainda mais, assim criei uma agenda e rotina”. Com o sucesso, o retorno chegou. “Eu já estava ganhando mais que um salário de enfermeira e comissária de bordo”, diz.

Jovem Empreendedora
Com o sucesso do canal, a digital influencer enxergou novas possibilidades de investimento. Com uma inspiração do seu pai, que sugeriu que abrisse uma loja, ela amadureceu a ideia e em dezembro de 2018, lançou sua própria linha de pijamas. “Eu queria fazer algo de qualidade. Os personagens que estão nas roupas são do meu canal e da minha vida”.

Mas ela não parou por aí. No mesmo mês, também lançou o livro Sweet Carol – Nem sempre a vida foi doce, que fala sobre as consequências de quem sofre bullying na escola e como é possível achar um propósito maior. “O processo da escrita demorou um ano, porque era um assunto mais profundo. É possível ver o lado positivo das situações”, explica.

E quando o tema é empreender ela deixa uma dica. “Costumo dizer que quando uma ideia surge é porque algo já foi plantado no coração. Comece com o que você já tem, porque muitos possuem o hábito de visualizar a escadaria inteira e antes é preciso pisar no primeiro degrau”. Ela reforça como começou os vídeos. “No início eu não tinha microfone binaural e com o tempo fui investindo. Eu fazia gambiarras e colocava a câmera em cima dos livros, porque não tinha tripé. As pessoas criam expectativas grandes por um lado mais material, mas também tem que ser algo pessoal. É necessário ter paciência”.

Há dois meses morando na Grande São Paulo, Mariane viu a mudança como “uma nova forma de crescimento profissional, pessoal e construir um networking”. Criadora do primeiro canal de ASMR do Brasil, empreendedora e criativa. Alguém dúvida que ela vai longe?

Por Mari Nabor

Anúncios