Um ano de EMPREENDE

Deborah Dorascienzi e Thiago Luzzi – Foto Guilherme Bordini

Neste mês, circula a edição de aniversário da Revista Empreende. Comemorando um ano de muito trabalho, e com uma audiência ávida por inovação e vontade de fazer mais, a Empreende realiza uma curadoria em busca dos melhores conteúdos para os nossos leitores.

Você sabe por que fazemos isso? Porque acreditamos que, para construir um país de primeiro mundo, é preciso uma nação que arregaça as mangas e faz acontecer. E a melhor maneira de construir o Brasil que queremos é empreendendo. Empreender não é sinônimo de ser empresário. Todo mundo pode ser um empreendedor. Empreender é uma atitude diante da vida.

O empreendedor acredita que sempre é possível fazer melhor, ele faz a diferença e não para até sentir que resolveu o problema. É por isso que a seleção de um conteúdo relevante, que proporcione ferramentas para empoderar e ajudar a jornada do empreendedor, é tão necessária nesta era de excesso de informação.

Continue Aprendendo, Sempre

Aliás, vivendo em um mundo onde praticamente qualquer informação está à distância de um clique, a busca por conhecimento não está mais limitada a uma sala de aula. Hoje em dia, concluir uma graduação – não importa em que área –, e não exercê-la é mais comum do que se imagina.

Se você se encontra nesta situação, não se preocupe, pois não está sozinho ou sozinha. Saiba que, para alcançar a plenitude em sua carreira profissional, é preciso estudar sempre, independente da forma. Além disso, a pluralidade dos estudos o torna ainda mais criativo em relação àqueles que, depois de se formarem, pararam de estudar.

Quanto mais conhecimento você buscar e quanto mais diversificado for, maiores são as chances de encontrar formas inovadoras de superar desafios. E como todo empreendedor é um “resolvedor” de problemas, é preciso continuar aprendendo, sempre.

Pensando nisso, nesta edição, conversamos com quatro especialistas sobre o futuro do trabalho e preparamos uma matéria sobre a importância de manter os estudos e evitar ser esmagado pelas transformações da nova era do mercado de trabalho e das empresas.

Redes Sociais Digitais

Falando em transformações, poucas coisas mudaram tanto o mundo corporativo e as relações pessoais como a criação de uma ferramenta tecnológica incrível, destinada a conectar e aproximar as pessoas. Estamos nos referindo às redes sociais digitais.

Pode até ser que, no início, a sensação de conexão e proximidade com as pessoas que nos seguem e seguimos era mais intensa e aparentemente real. Entretanto, hoje, de um modo geral, vivenciamos um momento crítico, no qual as redes estão sendo utilizadas de maneira inadequada ao seu propósito, acabando por distanciar as pessoas.

Nesta edição, você acompanhará mais sobre este tema, pautado pelos nossos colunistas, além de descobrir como o nosso ilustre entrevistado de capa, Marcelo Tas, grande comunicador e empreendedor, se relaciona, de maneira sábia, com seu público nas redes sociais.

Tas fala, ainda, sobre revolução digital, educação, empreendedorismo e como encara os “haters”. Em suas palavras: “Que coisa complexa é a impressão que as pessoas têm de mim. Tem gente que me acha o máximo e tem quem me ache o cocô do cavalo do bandido! ”.

Por Déborah Dorascienzi e Thiago Luzzi