A Doce Carreira de Sandra Matarazzo

Sandra Matarazzo – foto divulgação

Descubra como essa administradora de empresas transformou um hobby em um empreendimento de sucesso no ramo de produção de conteúdo culinário

Criada no meio de fornadas de bolos caseiros e tabuleiros de doces, além de inúmeras tigelas raspadas, a food stylist Sandra Matarazzo, de 35 anos, de São Paulo -SP, não imaginava que sua vida pudesse mudar tanto quando resolveu reunir todas as suas receitas, autorais e de família, em um site de culinária, o Receitas e Temperos. Pois bem: não só deu muito certo, como tornou a empresária referência no conteúdo gastronômico e autora de dois livros, sem falar nas participações marcantes em programas de televisão líderes de audiência em seus respectivos canais.

O amor pela culinária desabrochou na infância, sob a influência da sua avó Nina, uma confeiteira de mão cheia, que cuidava de Sandra e da sua irmã enquanto sua mãe trabalhava. Para manter vivo esse sentimento, mas sem deixar as obrigações de lado, em 2013, a chef criou um blog, com a finalidade de organizar receitas e compartilhar com amigos, além de expor outra paixão: a fotografia.

“Antes de colocar o projeto no ar, montei o esboço de como seria, pedi para fazer um logo que tivesse uma relação comigo, criei planos de início e expansão, já pensando na evolução do trabalho, mesmo sendo, na época, um hobby”, conta.

O hobby que virou negócio

A formação acadêmica de Sandra foi Administração de Empresas e Marketing, mas, mesmo inserida no mundo corporativo, a paulistana se viu imersa e atuante na indústria alimentícia. “Gostava muito do meu trabalho antes de focar no site. Se temos uma profissão que nos ajuda a evoluir como pessoa e nos auxilia a pagar as contas, devemos estar agradecidos por isso; sempre pensei dessa forma”, afirma.

Sempre positiva e tentando ver o lado bom diante de qualquer situação, a empresária focou no seu objetivo e conta que tudo deu tão certo, que foi necessário dedicar–se exclusivamente ao novo empreendimento. “Muitas vezes, fiquei sem dormir à noite para criar conteúdo ou pensando em novas ideias. O tempo passou, e continuo com a mesma paixão e vontade de fazer acontecer. Afinal, só assim se consegue evoluir constantemente”, frisa.

A dedicação de Sandra rendeu uma aceitação ótima por parte do público. “Foi muito positiva desde o princípio, tanto que, inicialmente, comecei a produzir conteúdo para o site junto ao meu trabalho em uma empresa de representação comercial, e depois notei que o mercado estava em ascensão e que poderia evoluir mais e me divertir”, relata. “Eu amo o que faço! Coloco carinho e dedicação, pois o público é maravilhoso e sempre retribui com amor. Sinto–me muito abençoada por isso”, completa.

Sabores da Infância

Todo o carinho recebido ao longo de sua vida, por meio dos doces feitos pela sua avó ou a lembrança de raspar as panelas, é revivido, segundo a chef, em receitas que fazem parte do vasto repertório de seu site e vídeos produzidos para o seu canal no YouTube. “Posso dizer que os doces, de modo geral, me fazem voltar no tempo e lembrar como era bom ser criança – ter aquela imagem da panela gigante cheia de delícias”, conta Sandra, que ainda diz que seus olhos chegam a brilhar com a cena.

Ela ainda revela que seus seguidores compartilham a mesma predileção da sua família: os doces. “Entre as receitas mais vistas, o bolo gelado de leite ninho é um dos campeões. Mas, modéstia à parte, ele é mesmo maravilhoso, fofinho, molhadinho e super saboroso”, diz.

“O ato de cozinhar é colocar toda sua energia, amor, carinho e compartilhar com as pessoas que você ama. É lindo demais e muito gratificante”

Aprender, Sempre!

Sandra é enfática ao dizer que sua bagagem não é apenas fruto de vivências familiares e de tentativas e erros na cozinha. A empresária sabe da importância de se atualizar e buscar novas técnicas, inclusive em escolas renomadas no ramo da gastronomia internacional. “Já fiz diversos cursos no Brasil e fora também, como na Lenôtre Paris, na França”, conta.

Contudo, ela entende que muitas pessoas não desfrutam dessa oportunidade e frisa que, muitas vezes, a vontade de colocar a mão na massa é de grande valia no sucesso da preparação. “Para mim, cozinha é questão de prática, todos podem cozinhar – até quem acha que não é bom com as panelas –, basta perder o medo e se arriscar. É errando que se aprende”, diz.

Reality Shows

Com o intuito de transpor barreiras e vencer desafios, a chef entrou de cabeça em uma experiência nova em sua vida. Ela descobriu que uma famosa franquia de programas culinários estava recrutando cozinheiros amadores para participar da primeira temporada da atração. “Eu conhecia o programa internacional e adorava. Me candidatei para participar da seleção e, mesmo diante de tantos inscritos, senti uma mistura de dúvida com assertividade”, relembra, se referindo ao começo do processo seletivo do MasterChef Brasil, em setembro de 2014. “Ter sido selecionada diante de tantas pessoas foi, sem dúvida, muito especial; e, na época, eu nem era tão craque na cozinha assim”, brinca.

Sandra Matarazzo – foto divulgação

Se não bastasse ser colocada à prova diversas vezes e sofrer com a pressão e comentários dos chefs convidados, Sandra enfrentou mais um desafio. Entretanto, dessa vez foi bem diferente, já que ela recebeu o convite para participar de O Aprendiz, só com influenciadores digitais, comandado por Roberto Justus, conhecido pela sua expertise no mundo corporativo. “Eles escolheram perfis bem diferentes, tanto em relação à área de atuação como à personalidade de cada participante”, explica. “Quando recebi o convite, fiquei feliz demais. Naquele momento, vi uma maneira de mostrar um outro lado meu que poucos conheciam, que é o de trabalhar e empreender”, completa.

Sandra revela que a sua participação no programa da TV Band trouxe críticas construtivas, por parte do apresentador, que serão levadas adiante na vida profissional da empresária. “De modo geral, recebi muitos elogios dele durante o programa, e, quando houve críticas, foram boas para o meu desenvolvimento e muito bem-vindas – afinal, estamos aqui para aprender”, frisa. “Eu tenho uma admiração pelo profissional que o Justus é, e por tudo que ele conquistou”, conclui.

Por Camila Rodrigues