A importância da Capacitação Profissional em tempos de Crise Econômica


Arquivo Pexels

Embora a taxa de desemprego tenha diminuído 11,8% no último trimestre, segundo dados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de desempregados é, ainda, significante: mais de 12,6 milhões de brasileiros encontram-se fora do mercado de trabalho e em busca de uma nova oportunidade. Parte do aumento de ocupados deve-se ao avanço do trabalho informal e do empreendedorismo. Para que as oportunidades surjam com mais facilidade em um mercado tão competitivo é preciso destacar-se e buscar a qualificação profissional.

Infelizmente, o interesse pelo assunto ainda é baixo. Dados do IBGE mostram que apenas 2,2% dos brasileiros, acima dos 15 anos, frequentam algum tipo de curso de qualificação e 74% não demonstram interesse em se profissionalizar. A capacitação, entretanto, é uma forma não somente de ganhar espaço, mas de aprimorar as habilidades já existentes para que funções específicas sejam desempenhadas, além de se manter atualizado no seu segmento, no mercado e suas mudanças.

O investimento de empresas na capacitação de parceiros

Com o mercado de trabalho que exige mão de obra cada vez mais qualificada, a capacitação também se torna necessária. Para suprir essa demanda, muitas empresas oferecem ferramentas para que seus parceiros e colaboradores estejam mais habilitados a desenvolver suas profissões.

Com essa visão, a Intelbras, indústria brasileira desenvolvedora de soluções tecnológicas, prepara, desenvolve e capacita seus mais de 3300 colaboradores a atenderem as necessidades dos clientes de forma mais ágil e personalizada. Entretanto, a preocupação também se estende aos parceiros. Por isso, em conjunto com o Senai, o Centro de Capacitação em Tecnologia da Intelbras (iTEC) promove cursos em aprendizagem industrial de eletricista de manutenção, técnico em eletrotécnica, qualificação profissional em instalador de sistemas de segurança eletrônica, instalador e Reparador de Redes de Computadores, entre outros. “Unimos a tradição da Intelbras em preparar mão de obra qualificada e capacitar seus parceiros à competência do Senai de levar conhecimento e profissionalização. Parcerias como essa ampliam os horizontes e a nossa responsabilidade social ao oferecermos treinamentos em diversas regiões do país e campos de atuação”, ressalta Mônica Nedel – Supervisora do Centro de Capacitação em Tecnologia da Intelbras.

Alinhando teoria e prática às demandas do mercado, as aulas formam alunos com um perfil mais dinâmico e abrangente, capaz de acompanhar com mais facilidade as mudanças tecnológicas e a indústria 4.0. Como resultado, as possibilidades de atuação profissional são ampliadas. Além disso, todos os cursos oferecidos fornecem treinamentos completos em soluções para variados clientes, sejam residenciais, empresariais e condominiais, por exemplo. “Estamos sempre atualizando tecnologicamente nosso público. Somos uma empresa brasileira, conhecemos bem o nosso mercado de atuação; isso é fundamental no processo de se reinventar e nos capacita em nosso maior desafio, o de se antecipar ao futuro”, completa a executiva.

Os laboratórios completos mantidos pela Intelbras nas unidades do Senai oferecem acesso à tecnologia de ponta aos alunos, que aprendem a utilizar equipamentos de câmeras embarcadas com inteligência artificial, segurança eletrônica, controle de acesso, redes e outros. Com a proposta de inclusão, alguns dos cursos são gratuitos, oferecidos ao público que se encontra em vulnerabilidade social. Ao todo, a Intelbras investiu em oito unidades do Senai, localizadas em Brasília – DF, Goiânia – GO, Ribeirão Preto – SP, Campinas – SP, São Paulo – SP, Manaus – AM, Belo Horizonte – MG e São José (SC).

Capacitação profissional para empreender

Como resultado da capacitação profissional, as pessoas se tornam mais habilitadas a desenvolver suas funções no local de trabalho ou até mesmo abrir o próprio negócio. É o caso de Flavia Torres, que trabalhou em uma empresa de telecomunicações durante 19 anos, mas decidiu abrir o próprio negócio no final de 2018. Entendendo a necessidade de se capacitar para o mercado, buscou a profissionalização como meio de expansão dos horizontes e para atender de forma eficaz o público. “O curso do Senai com produtos da Intelbras foram a porta de entrada. Quem tem esse conhecimento técnico consegue trabalhar com as informações e atender os clientes de uma forma eficiente”, acredita Flávia.

Como resultado da capacitação profissional, as pessoas se tornam mais habilitadas a desenvolver suas funções no local de trabalho ou até mesmo abrir o próprio negócio. É o caso de Flavia Torres, que trabalhou em uma empresa de telecomunicações durante 19 anos, mas decidiu abrir o próprio negócio no final de 2018. Entendendo a necessidade de se capacitar para o mercado, buscou a profissionalização como meio de expansão dos horizontes e para atender de forma eficaz o público. “O curso do Senai com produtos da Intelbras foram a porta de entrada. Quem tem esse conhecimento técnico consegue trabalhar com as informações e atender os clientes de uma forma eficiente”, acredita Flávia.

Entre os planos da empreendedora, está crescer no ramo de energia e automação, além de tornar sua empresa um grande parceiro de negócios da Intelbras e fomentar o mercado brasileiro. Para isso, Flavia continuará se aprimorando. “O setor é muito promissor. Os clientes têm suas necessidades e nós como integradores, precisamos entender como devemos oferecer isso a eles e, por isso, devemos sempre nos capacitar”, ressalta.

Resultados

Marina Canuto, Orientadora Pedagógica do Senai de Taguatinga em Brasília, Distrito Federal, conta que os resultados são visíveis na vida profissional, mas também pessoal dos alunos. “Não é só o conhecimento técnico, mas propiciamos mudanças de paradigma de vida. Temos alunos que tiveram seus rumos transformados e outros casos em que os cursos fazem muita diferença. É uma inclusão, e não uma simples qualificação”, garante Marina.

Com a parceria entre a Intelbras e o Senai, os equipamentos tornam-se um diferencial nos cursos proporcionados. “São materiais que eles nunca poderiam ter acesso em outro local. Podemos manter nossos laboratórios atualizados com novas tecnologias e os alunos têm acesso a isso em primeira mão”, explica a orientadora. Durante as aulas, todos os materiais podem ser usados e conhecidos em detalhes. “Os cursos são muito práticos para de fato colocar as pessoas no mercado de trabalho. O Senai e a Intelbras estão focados no que o Brasil precisa: profissionais qualificados”, conclui Flavia.

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e com uma massa de pessoas buscando novas oportunidades, a capacitação profissional está cada vez mais necessária e importante. Se atualizar e aprender coisas novas se tornou fundamental para os que estão trabalhando e para aqueles que estão a procura.

Sobre o iTec

Os cursos presenciais do Centro de Capacitação em Tecnologia ocorrem em dois centros de ensino, localizados na matriz em São José (SC) e na filial de Santa Rita de Sapucaí (MG). Ambos dispõem de laboratórios e instrutores especializados, além de conteúdos atualizados para as reais necessidades do mercado. Além dos cursos presenciais, são oferecidos treinamentos e certificações gratuitos na modalidade a distância – EAD – em segurança, redes, comunicação, controle de acesso, alarmes, incêndio e iluminação e gestão de negócios em níveis iniciais, intermediários e avançados. São 256 cursos em EAD disponíveis e, em 2018, capacitaram mais de 73 mil alunos. Na modalidade presencial, os números chegam a 89 mil estudantes e 8,6 mil turmas. Ao longo deste ano, a oferta de cursos EAD cresceu para 290. Além das modalidades citadas, o iTEC oferece estrutura de treinamentos junto aos distribuidores Intelbras, ofertando cursos técnicos e comerciais realizados em todo o território nacional. Confira o catálogo noSite

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Fabio Costa | Trama Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br