De potes vendidos na Via Dutra até a Exportação para 10 países


Há 25 anos nascia, na cozinha dos Moreira de Aquino, a Sabor das Índias, empresa especializada em pimentas, que hoje exporta para diversos países. A ideia surgiu com a pequena plantação de pimentas da família, que sonhava em um dia ter uma indústria, porém até chegar ao sucesso que é hoje, foram muitos quilômetros rodados dentro de um carro de passeio transformado em utilitário, na Via Dutra, para vender os potes com a iguaria de porta em porta.

Com o investimento de 800 reais de limite de uma conta da Caixa Econômica Federal, Gustavo Moreira de Aquino resolveu levar a diante o sonho e assumiu a fabricação de produtos à base de pimenta, já que seus pais não queriam se comprometer naquele momento com a produção.

Na época ele tinha outra ocupação, mas acreditando no produto que tinha, decidiu migrar para o saboroso mundo das pimentas.

Como todo início, os desafios eram inúmeros. Um deles, bem significativo, era o de envasar garrafas com a mercadoria para vender na parte da manhã e comprar matéria-prima na parte da tarde com o dinheiro proveniente dessas vendas. Como geralmente o dinheiro só dava mesmo para os insumos, a solução para outro problema, o de embalagem, era pegar caixas de papelão vazias no setor de cargas e descargas dos supermercados da cidade de Vinhedo. A entrega também era uma odisseia à parte, pois quando o Gol 1000, após ter os bancos de trás arrancados e ser transformado em furgão, deixava na mão, o jeito era usar o transporte coletivo para fazer o serviço. “Fazia amizade com os motoristas e pagava para eles me esperar enquanto entregava os produtos”, lembra Gustavo.

Em 2008 o irmão Diogo abraça a causa e entra na empresa. Depois de amargarem alguns prejuízos significativos, os irmãos tiveram que se profissionalizar cada vez mais para driblarem as adversidades financeiras. Aprenderam sobre a parte burocrática, desde emissão de Nota Fiscal, até legislação sobre rótulos e embalagens.

Eles costumavam entrar nos maiores pontos de venda da cidade e perguntar em qual prateleira podia se encontrar os produtos da Sabor das Índias, despertando assim a curiosidade nos possíveis novos compradores.

Com a profissionalização e ótima aceitação no mercado, veio a chance da primeira exportação. A marca já estava se preparando para isso desde 2014, participando de rodadas de negócios no Paraguai e Bolívia, que por serem países menos exigentes, estavam na mira da marca para poder ganhar experiência, porém em 2017 a primeira exportação foi para os Estados Unidos.

Hoje a Sabor das Índias exporta diversos itens derivados da pimenta para Angola, Canadá, China, Dubai, Estados Unidos, Holanda, Inglaterra, Paraguai, Portugal e Suíça.

Para os sócios Diogo e Gustavo Moreira de Aquino, lembrar do Gol velho transformado em van para suprir as necessidades da empresa, aberta inicialmente no nome da avó, até Gustavo completar 21 anos, dá muito orgulho. “Recordando todos os obstáculos que tivemos que transpor até chegarmos onde estamos atualmente, gerando diversos empregos diretos e indiretos, eu afirmo que faria tudo de novo. Eu e meu irmão Diogo conseguimos realizar, não só o nosso sonho, mas também o desejo de nossos pais. Isso sem falar que somos felizes em colaborar para uma economia mais justa, onde todos trabalham para uma gestão responsável entre a cadeia produtiva e a comercial”, declara de Aquino.


Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Sandra Campello | Máxima Assessoria de Imprensa
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br