Último dia da BIN@Brazil 2019 foca em ligações entre Startups e Encontro Regional de Inovação

foto divulgação

Nesta sexta-feira (1/11) encontro internacional quer reunir desenvolvedores de projetos com quem pode financiá-los; período da tarde terá Encontro Regional de Ecossistemas de Inovação, promovido pela Acirp

O terceiro e último dia do BIN@Brazil 2019 será voltado para negócios. Um dos maiores encontros internacionais de negócios e inovação, que ocorre em Ribeirão Preto desde quarta-feira (30/10), prossegue nesta sexta-feira (1/11) tendo como foco as startups. (Veja, abaixo, o que é a plataforma de negócios e inovação BIN@). Todos os eventos desta sexta-feira serão realizados no Supera Parque de Tecnologia e Inovação de Ribeirão Preto.

Durante toda a manhã, diversas empresas desse tipo vão participar do “Business Showcase”, um espaço onde terão a oportunidade de apresentar os trabalhos que estão desenvolvendo, tanto em Ribeirão Preto como na região. O objetivo é mostrar aos empresários e potenciais investidores não apenas o tipo de projetos que estão sendo desenvolvidos, como também o grau de maturidade dos projetos.

Ao lado do Business Showcase, o encontro internacional também contará com diversas apresentações sobre patentes, todas voltadas para tecnologia dentro do conceito de circularidade e sustentabilidade.

Para Henrique Paiva, executivo da Siemens, a realização da BIN@Brazil 2019 é importante, pois serve como “uma ponte entre os mercados e as empresas, permitindo a discussão sobre a inovação e a sustentabilidade por vários prismas, que abrange todas as necessidades do mercado, das empresas e da sociedade em geral”, avalia.

As apresentações das startups ocorrem entre as 8h e 12h30, sempre no Edifício 1 do Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto. Todos os eventos do último dia do BIN@Brazil 2019 serão realizados no Parque Tecnológico.

O início dos trabalhos, às 8h, ocorre com uma visita técnica ao Grupo São Martinho, em Pradópolis, município localizado a 40 quilômetros de Ribeirão Preto. O foco da visita estará em Circularidade em Bioenergia.

A partir das 9h, o responsável pela área de novos negócios da Agrosmart, Guilherme Raucci, fará uma palestra ligada à introdução e uso de tecnologia agrícola no campo.

Balanço

Na avaliação do gerente de Desenvolvimento do Supera Parque de Inovação e Tecnologia, Dalton Marques, o BIN@Brazil 2019 está atingindo seus objetivos. “Já passaram pelos dois primeiros dias do evento 220 pessoas. É um público extremamente qualificado, composto por empresas e pesquisadores que têm soluções para resolver problemas cotidianos e a rotina diária da sociedade”, diz.

Ainda de acordo com Marques, a realização do evento na cidade pela segunda vez é relevante uma vez que, em 2013, o ecossistema empreendedor da cidade ainda não estava consolidado. “Na época, a cidade ainda não contava com o Supera Parque, que estava em fase de construção, e não havia um ecossistema implantado. Ao voltar para a cidade, o evento encontra o Parque Tecnológico em fase de expansão, com outras instituições compondo o ecossistema empreendedor, como é o caso da Pluris, aceleradora de empresas”, enfatiza.

Rafael Parras, participante do evento, lembra que são diversas as iniciativas que acontecem, simultaneamente, no Brasil com objetivo de discutir o tema de circularidade e sustentabilidade. “Aqui temos uma das grandes iniciativas do setor que permite o debate e a interação entre todos os envolvidos nessa cadeia”, enfatiza.

Júlio Gomes, é programador e participa do evento como ouvinte, enfatiza o networking gerado a partir da iniciativa. “O evento permite uma grande troca de informações, com a possibilidade de realizar muitos contatos e conhecer iniciativas inovadoras que contribuem para a sustentabilidade na prática do meu trabalho”.

Encontro regional

Após o almoço, a pauta do BIN@Brazil 2019 será conectividade e negócios. Das 13h30 às 17h, a Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp) promove o Encontro Regional de Ecossistemas de Inovação, uma série de rodadas de negócios que visa criar sinergias entre diversos atores, como Poder Público, instituições acadêmicas, empresas e startups, por exemplo.

O que se pretende é somar esforços, achar ideias em comum que possam se tornar projetos conjuntos, baseados no potencial de cada uma das partes envolvidas.

A abertura dessas rodadas do Encontro Regional será feita por diretor do ecossistema de startups da InvestSP (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade), Franklin Ribeiro. Entre outros eventos, Ribeiro criou, há três anos, o SP Conecta, evento de startup para conectar empreendedores e o ecossistema de startups (setores privado e público) e a Copa do Mundo de Startups.

Além de Franklin Ribeiro, a rodada de negócios também contará com a presença de Pedro Coelho, um dos mentores da plataforma mundial BIN@ e diretor da Unidade de Apoio à Investigação e Inovação da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (PT).

Para mais informações a respeito do último dia da BIN@Brazil 2019, em Ribeirão Preto, veja a programação abaixo.

O que é a BIN@

A Business & Innovation Network (BIN@™) é uma rede internacional de inovação sustentável envolvendo indústria e parceiros acadêmicos, parques de ciência e tecnologia, incubadoras, investidores, consultores e agências de desenvolvimento econômico, entre outros, com o objetivo de compartilhar conhecimentos e boas práticas, em um ambiente aberto de inovação.

A rede foi criada em 2010 a partir de uma iniciativa das universidades do Porto (PT) e Sheffield (ING) que uma vez por ano, promovem um encontro internacional. Das dez reuniões anuais, o Brasil já sediou o evento por três vezes, duas delas em Ribeirão Preto.

Além do Brasil, os encontros promovidos pela BIN@ já passaram por países como Portugal, Reino Unido, Romênia e Polônia. O evento não tem fins lucrativos.

SUPERA PARQUE

O Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, gerido pela Fipase, é resultado de uma parceria entre Universidade de São Paulo (USP), Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. Instalado no Campus da USP local, o Parque abriga a Supera Incubadora de Empresas, o Supera Centro de Tecnologia, a associação do Arranjo Produtivo Local (APL) da Saúde, o Polo Industrial de Software (PISO), além do Supera Centro de Negócios.

Ao todo, são 77 empresas instaladas no Parque, sendo: 57 delas na Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica; 12 empreendimentos no Centro de Negócios e 8 na aceleradora SEVNA Startups.

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Ana | Sky Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br