Vitta lança primeiros Planos de Saúde com Remédios de Farmácias no Brasil

imagem divulgação

Lançamento marca uma das maiores quebras de paradigma no sistema de saúde suplementar brasileiro; beneficiário pagará apenas 10% dos remédios prescritos

São Paulo, novembro de 2019 – Pouco tempo após lançar, em parceria com as seguradoras Unimed e Omint, os únicos planos de saúde exclusivos para startups do Brasil, a Vitta apresenta mais um modelo inédito no mercado nacional: o primeiro produto que une planos médicos à remédios de farmácias. Desenvolvido junto com a ePharma, empresa líder no segmento de benefícios farmacêuticos, o serviço — também exclusivo para startups — conta com uma rede de 8,3 mil farmácias conveniadas, incluindo gigantes como Drogaria São Paulo, PagueMenos e Extrafarma.

O beneficiário pagará apenas 10% no valor quando os medicamentos forem genéricos, e 50% se fizer questão da marca que originalmente gerou a patente. As prescrições serão feitas por médicos da Vitta Network, rede composta por profissionais que utilizam o software de prontuários eletrônicos da Vitta e possuem excelência comprovada pelo alto índice de satisfação de pacientes e resolutividade de casos. Ao receber a receita, o membro dos planos poderá adquirir os remédios apresentando o Cartão Digital do Plano de Medicamentos Vitta nas drogarias associadas, todas encontradas pelo aplicativo da empresa por geolocalização.

“Tudo o que fazemos é por colocar nossos membros em primeiro lugar. Estamos quebrando um grande paradigma da saúde brasileira em nome de nossos beneficiários. Queremos ser o produto escolhido pelas startups e seus times. Queremos servir os missionários”, explica João Gabriel Alkmim, CEO da Vitta.

Nos últimos anos, a Vitta desenvolveu uma rede própria de médicos ao se tornar a maior empresa de prontuários eletrônicos do país, com mais de 15 mil médicos em 25 estados brasileiros usando seu software, o ClinicWeb, para atender melhor os pacientes, gerenciar suas agendas e organizar as finanças do consultório.

“Utilizando as tecnologias que a Vitta e a ePharma desenvolveram, os médicos podem fazer suas prescrições a partir de uma lista de mais de sete mil itens, que contempla 96% dos princípios ativos mais prescritos. Já o farmacêutico autoriza a transação nas lojas por meio de um software e o usuário paga sua contribuição na própria farmácia”, informa Alkmim.

Enquanto os primeiros planos para startups que a Vitta lançou no país recentemente, juntos às seguradoras Omint e Unimed, custam cerca de 15% a menos que as apólices convencionais, as assistências com medicamentos têm ainda valor médio 10% mais em conta que o serviço equivalente tradicional e sem medicamentos. Segundo o executivo, além de ser um serviço pioneiro no país, a empresa aposta que o produto será um divisor de águas no mercado ao inverter a lógica de monetização da saúde suplementar brasileira.

Para Luiz Carlos Monteiro, presidente da ePharma, 90% das patologias podem ser tratadas ambulatorialmente com medicamentos, mas a população ainda convive com dificuldades de acesso e não recebe estímulos para monitorar adequadamente sua saúde. “É gratificante constatar que os principais players ligados ao setor estão integrando conhecimentos e recursos em prol da assistência farmacêutica e da melhoria da jornada do paciente. Só assim podemos mudar uma cultura baseada no combate à doença e que não prioriza o cuidado preventivo”, avalia Monteiro.

Tecnologia rompendo paradigmas

Os usuários dos novos planos para startups com e sem medicamentos também contam com o atendimento de uma equipe médica por WhatsApp, telefone e telemedicina 24 horas por dia e sete dias por semana. A missão desses profissionais é entregar um cuidado proativo e personalizado, orientando tratamentos clínicos e check-ups.

Ao se conectar no app, o membro tem acesso a um time de médicos, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e nutricionistas para tirar dúvidas com rapidez e comodidade, sem precisar ficar horas na espera de um atendimento no pronto-socorro ou aguardar por uma consulta. O usuário ainda consegue agendar consultas e acessar resultados de exames, prontuários, históricos de tratamentos e prescrições.

“Ao não ganharmos dinheiro com a assistência em si, mas sim com a saúde dos nossos membros, estamos investindo no que faz diferença para eles. Estamos criando um novo ecossistema de saúde a partir do uso de tecnologia e da prescrição adequada de medicamentos”, diz Alkmim.

O lançamento ocorre em um momento crítico para o setor. Após de mais de 10 anos recebendo reajustes que invariavelmente ultrapassaram 15% ao ano, as empresas que oferecem planos de saúde estão cada vez mais sem fôlego para acompanhar o constante aumento de preços, sendo obrigadas a incluir e aumentar os valores de coparticipação, fazer downgrades de produtos ou ainda mudar para operadoras verticalizadas, causando grande insatisfação nos beneficiários finais.

Sobre a Vitta

Fundada em 2014 por um time de empreendedores que têm como chamado usar a tecnologia para transformar a saúde do Brasil, a Vitta iniciou suas operações ao criar um software de gestão de clínicas e consultórios médicos com prontuário eletrônico. O crescimento acelerado fez a empresa comprar, em 2016, o ClinicWeb, seu maior concorrente, e passou a liderar o segmento com mais de 15 mil médicos clientes em 25 estados do país. Em 2018, entrou no segmento de gestão de planos de saúde de empresas ao adquirir uma corretora. Em apenas 11 meses, passou a administrar mais de 80 mil vidas. Neste ano, a Vitta inovou ao lançar os primeiros Planos de Saúde exclusivo para Startups, onde além de acesso à rede médica-hospitalar das operadoras-parceiras, a Vitta oferece atendimento 24/7 por app e WhatsApp e a Vitta Network, uma rede de médicos que usam seus softwares escolhidos por critérios de excelência e atendimento humanizado. A empresa, que opera em um modelo de meritocracia, é formada por uma Partnership, 17 dos 125 empreendedores que trabalham na empresa são sócios.

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Guy Gandelman Barreto | Misasi Relações Públicas
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br