Startup do ramo de Cozinhas para Delivery recebe aporte de US$ 9 milhões


Considerada uma empresa de Kitchen as a Service, a Mimic oferece estrutura e soluções para restaurantes e marcas implantarem operações de delivery e garante a entrega mais rápida de uma comida equivalente à servida no restaurante

O mercado de delivery de refeições não para de crescer. Mas a satisfação nem sempre é entregue ao cliente. Para garantir excelência de atendimento nesse mercado, a Mimic inaugura a sua primeira unidade, no bairro de Pinheiros, na capital paulista.

Focada em desenvolver soluções para restaurantes e marcas que querem implantar ou ampliar operações de delivery e ter um serviço de alta qualidade, a startup de Kitchen as a Service adota um conjunto de serviços, que inclui a montagem de toda a estrutura de cozinha dentro de uma de suas unidades, a definição do processo de produção, o treinamento da equipe, a aplicação de tecnologia, a gestão de parceiros de entrega e um canal de atendimento ao consumidor.

Para a criação da startup, a Mimic recebeu aporte de US$ 9 milhões de diferentes investidores, sob a liderança da Monashees, como Canary e Valor Capital.

Com atenção a todos os detalhes, o objetivo da Mimic é fazer com que a refeição chegue ao consumidor com qualidade equivalente à oferecida nas mesas dos estabelecimentos e também atender as expectativas do cliente. Para isso, por meio de cozinhas totalmente equipadas, a startup desenvolve metodologias e utiliza tecnologia e processos para adaptar o preparo de alimentos dos restaurantes tradicionais para o modelo delivery. Além disso, a Mimic limita o raio de atendimento de suas unidades para garantir a redução do tempo de entrega e o sabor da refeição.

“Com essas soluções, atingimos excelência nos pilares preço, tempo e qualidade, e ainda possibilitamos uma experiência gastronômica positiva para o cliente de delivery”, declara o CEO e fundador da Mimic, Andres Andrade, ao acrescentar que durante a criação da empresa foi feita uma pesquisa para identificar as dores desses consumidores.

De acordo com o COO da Mimic, Jean Paul Maroun, como o mercado de restaurante tem uma complexidade imensa, é difícil a empresa garantir, ao mesmo tempo, qualidade no salão do restaurante e no delivery. Nesse sistema de parceria, o empresário foca no negócio físico, enquanto licencia a marca e confia toda a cadeia de produção de delivery para a Mimic, que inclui desde o recebimento e o preparo do pedido até a gestão dos parceiros de delivery – Rappi e Uber Eats. “Para garantir a qualidade dos serviços até o final, contamos com um canal direto com o consumidor.”

Segundo Maroun, com o modelo de licenciamento adotado, os restaurantes não precisam se preocupar com nada, pois a produção é totalmente dimensionada e a Mimic gerencia toda a operação de entrega. “Suas marcas são o nosso bem mais valioso e levamos isso a sério. Com o foco na qualidade, oferecemos a melhor experiência possível ao cliente”.

O modelo das unidades é formado por câmaras frias, espaços individuais para pré-preparo de vegetais, carne, peixe e cozinhas industriais com equipamentos de ponta para o preparo de diferentes tipos de alimentos.

Crescer e popularizar

Para a instalação da primeira cozinha foi escolhido o bairro de Pinheiros, entre as avenidas Paulista e Brigadeiro Faria Lima – importantes polos empresariais. Com a abertura das outras cozinhas, a Mimic também visa popularizar o mercado gastronômico e possibilitar que mais refeições e marcas cheguem a regiões com menor oferta de restaurantes, como as Zonas Leste e Norte. “A cidade de São Paulo tem um potencial imenso. Ao mesmo tempo, há uma mudança gigante no hábito de consumo e o sistema delivery só tem a crescer. Por isso, a nossa expectativa é atender a todas as regiões da cidade de São Paulo até o fim de 2020”, declara o COO da Mimic, Jean Paul Maroun.

Em função da previsão de rápido crescimento, a Mimic deve contratar profissionais da área de tecnologia e também para área operacional e de preparo de alimentos. De acordo com o CTO da Mimic, David Grandes, a empresa desenvolverá recursos tecnológicos poderosos que fornecerão informações imediatas em tempo real sobre as operações – com detalhes do processo de produção até a entrega. “Para isso, a Mimic vai investir pesado em IoT (internet das coisas) e P&D. Mediremos tudo: desde quais produtos estão sendo utilizados para cada pedido e faremos o controle da temperatura no momento do preparo da refeição”.

O CEO diz que nesse momento a Mimic pretende focar e ganhar confiança de poucas marcas antes de ampliar o número de clientes. “No futuro, também poderemos trazer redes internacionais para o Brasil em função da expertise adquirida”.

Hambúrguer de sucesso

Na unidade de Pinheiros serão produzidos hambúrguer, pizza e café, com parcerias já definidas. A primeira delas foi com a Patties Burger, hamburgueria inaugurada neste ano e que se transformou numa das mais repercutidas da cidade. A equipe da Mimic recebeu treinamento da empresa para fazer que o hambúrguer menor e ultra smashed (com a carne prensada na chapa) fosse preparado para o modelo delivery.

Com o treinamento, a equipe ganha expertise e a Mimic coloca ciência para tornar o processo mais rápido, com a mesma qualidade do restaurante e ganhar alta escala para entrega. “Essa será uma evolução constante. Vamos expandir continuamente em termos de qualidade e de velocidade de produção”, declara o CEO da Mimic.

Sobre a Mimic

A Mimic é uma startup com foco em desenvolver soluções completas para delivery de refeições. A empresa atende a restaurantes e marcas que desejam implantar esse tipo de serviço para que a comida chegue rapidamente ao cliente com a mesma qualidade oferecida no restaurante. A empresa recebeu aporte de US$ 9 milhões, liderado pela Monashees, e de nomes como Canary e Valor.

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Renata Passos | Inova.etc Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br