Vivemos na Melhor Era


Deborah Dorascienzi e Thiago Luzzi – foto Guilherme Bordini

O ano de 2020 chegou, e agora vivemos a melhor era da civilização humana. Temos conhecimento e tecnologia suficientes para resolvermos os piores problemas da humanidade. Mas a pergunta é: Por que ainda há pessoas passando fome, sem moradia, sem estudos, e morrendo de doenças que não são graves? Pode haver várias respostas para esta pergunta, mas o que todas vão apontar é que falta gente com iniciativa, com vontade de querer resolver. Gente que não vive apenas para si mesmo, mas que se preocupa com as pessoas ao seu redor.

Claro que há pessoas preocupadas e engajadas em produzir e solucionar os problemas do mundo, mas quando comparadas com a “massa”, ainda são minorias. Esperamos por grandes líderes políticos, empresários e ativistas.

Mas na verdade, o que precisamos é ser e não esperar. Ao sabermos sobre quem somos, e quais nossas habilidades e limitações, podemos olhar ao redor e fazer mais pelos outros do que além de nós mesmos. Se cada indivíduo pensar dessa forma, teremos uma “massa” de gente que se importa e faz a diferença no planeta.

Você, leitor da Empreende, provavelmente é um grande agente de transformação. Isso porque empreendedores são pessoas com iniciativas, que produzem algo que seja útil para as pessoas, geram empregos, fazem o dinheiro circular e, assim, movimentam a economia do país. Por isso, precisamos cada vez mais de pessoas com espírito empreendedor, para sermos a “massa” empreendedora e, dessa maneira, utilizamos os recursos e conhecimentos que estão à nossa disposição para melhorar, de maneira sustentável, a vida do coletivo e, consequentemente, a nossa.

Como forma de contribuir para a sua jornada empreendedora, nós da Empreende, há mais de um ano, já abordamos temas sobre o futuro do trabalho, inteligência artificial, indústria 4.0, startups, a era da informação, educação continuada, cidades inteligentes, blockchain, ensino a distância, além de entrevistarmos grandes profissionais nacionais, regionais e internacionais, que ao contarem suas histórias despertam insights e promovem o conhecimento e motivação para superar os desafios diários de quem empreende.

Atitude de Campeão

Comprometimento, foco e disciplina são atitudes fundamentais para quem deseja ser um bom empreendedor. Gustavo Borges, medalhista olímpico e palestrante, é o nosso entrevistado de capa, nesta primeira edição de 2020. Ele compartilhou conosco os desafios da transição de carreira, de ex-nadador para empreendedor. “A maior dificuldade que encontrei foi perceber quais as expectativas de trabalho que eu teria na vida pós-atleta. Quando você analisa isso, pode ter dinheiro, pode ter conhecimento, pode ter uma série de coisas, mas se não tem perspectiva e não sabe muito bem para onde vai, fica muito complicado”, garante.

E você, está na direção certa? A maioria das pessoas que entrevistamos, no início de suas carreiras, trabalhava em áreas bem diferente das que atuam com sucesso hoje.

Como é o caso do cineasta Juliano Salgado, outro entrevistado nesta edição. Antes de conquistar seu espaço no meio cinematográfico, Juliano se formou em direito e economia, na Université Paris1 Pantheon Sorbone. “Ao concluir o curso, percebi que não queria passar os meus dias trancados em um escritório”, diz. Graças ao alinhamento de perspectiva, Juliano Salgado encontrou sua paixão e nos brindou com o documentário “O Sal da Terra”, de 2014, reconhecido mundialmente por sua direção.

Além de saber onde quer chegar, as pessoas bem-sucedidas, independente da área, pertencem a um conjunto especifico: O conjunto das pessoas que não desistem. Conte com a gente ao buscar conhecimento e motivação. Entre de cabeça nesta edição e sinta-se pronto para superar os desafios que o ano lhe reserva.

Feliz 2020 e boa leitura!


Por Déborah Dorascienzi e Thiago Luzzi