Diferenciais do Varejo Norte-Americano

Arquivo Pexels

Estivemos recentemente na Califórnia fazendo um trabalho de “benchma-rking” (análise das melhores práticas no mercado por concorrentes) junto a algumas tradicionais redes varejistas para clientes do setor do Brasil.

O cenário atual do mercado norte-americano indica claramente a crescente participação do ecommerce e do omnichannel (combinação lojas física e virtual) em detrimento das lojas físicas.

Gigantes do comércio digital como Amazon e E-bay estão contribuindo decisivamente para a redução do fluxo de clientes nas lojas físicas, sendo que mais de 6.000 destas fecharão até 2020, assim como 25% dos Shopping Centers americanos.

Mesmo assim, gigantes do varejo físico resistem bravamente, como é o caso do Walmart, com um faturamento anual equivalente a 25% do PIB brasileiro.Quais seriam as características que diferenciam o varejo norte-americano do resto do mundo?

Quais seriam as características que diferenciam o varejo norte-americano do resto do mundo?

Sempre Aberto

As lojas estão sempre abertas até às nove horas da noite, incluindo nos finais de semana. O único dia do ano em que fecham é no Thanksgiving, considerado o mais importante feriado dos EUA.

Para compensar, dois dias depois tem o Black Friday, evento consumista criado no país e que vende tanto quanto no Natal

Merchandising Agressivo

Característica comum no varejo físico é no merchandising das lojas, com ênfase em promoções e liquidações, ostensiva e prioritariamente comunicadas ao cliente no visual das lojas.

Automação Crescente

É perceptível a substituição da mão de obra pelas máquinas, desde os “self checkouts” até os drones, utilizados em entregas em domicílio (quando as condições permitem).

Há muito tempo que não existem frentistas nos postos de combustível do país.

Omnichannel

Para sobreviverem, as lojas físicas estão aderindo maciçamente ao Omnichannel, que integra a venda on-line com a física (do tipo “compre on-line e retire na loja”).

Sustentabilidade

Incipiente no Brasil, essa característica é relevante no varejo americano (assim como no europeu), transformando-se em importante diferencial de vendas para empresas que adotam essa prática.

Clube de Compras

Em crescente utilização, além dos tradicionais cartões fidelidade, com o objetivo de manter a fidelização dos clientes.

Lojas de Desconto

Produtos de grife são encontrados em lojas de desconto com preços bem inferiores e com grande afluxo de público

São itens de sobra de estoque de fábricas, mudança de linhas/modelos e viradas de estação.

Exemplos de redes nacionais: Ross e TG Maxx.

Cash Back

Incipiente no Brasil, esse sistema é muito popular nos Estados Unidos, no qual você recebe parcela do valor gasto em compras depois de um certo acúmulo de pontos.


leopoldo andretto.fw

Prof. Leopoldo Andretto
@leoandretto
abeeon.com/andretto

Graduado e pós graduado pela FGV, com cursos de especialização na Universidade da Califórnia, San Diego, que possui 16 Prêmios Nobel (dois em Economia), onde é palestrante convidado e coordenador dos cursos de Gestão Estratégica e Inovação para executivos do Brasil. Foi coordenador dos MBAs da FGV Management, sendo atualmente consultor empresarial nas áreas de Estratégia e Gestão de Inovação.