fbpx

Casa de análises Capital Research resume em quatro Cenários como Investir em tempos de Crise

Arquivo Pexels

Pandemia de coronavírus e guerra de preços do petróleo deflagram bear market (termo utilizado quando o mercado de ações cai mais de 20% do último pico); investidores precisam estar atentos e reagir da maneira certa

A propagação do coronavírus pelo mundo e a nova crise do petróleo causaram uma forte queda dos preços das ações na última semana. Após passar por quatro circuit breakers, mecanismo que paralisa as negociações na bolsa de valores quando ocorre uma queda grande em um único dia, o Ibovespa fechou a segunda semana de março com desvalorização de 15,63%, entrando no chamado bear market, momento em que a bolsa cai mais de 20% com relação ao seu pico mais recente.

Para Samuel Torres, analista-chefe da Capital Research, o momento exige que os investidores assumam uma nova postura. “A combinação de ambos os fatores levou a um movimento significativo de aversão ao risco, causando fortes quedas nos mercados acionários”, analisa Torres, “mas justamente por isso, acreditamos que esta pode ser uma excelente oportunidade de compra para alguns investidores.”

Ciente disso, a casa de análises lançou um relatório, na última segunda-feira (9), traçando quatro cenários de como os investidores devem reagir diante desse momento de queda na bolsa de valores brasileira. Samuel Torres, no entanto, faz uma ressalva: “a pergunta que todos os investidores nos fazem agora é: o que fazer? Mas para responder a essa pergunta, precisamos passar primeiro por outra: o que não fazer? E, para esta, a resposta é mais fácil: não venda!”

No relatório, o analista explica que momentos de estresse fazem parte do mundo dos investimentos e dos ciclos econômicos e reconhece que é impossível saber até onde as ações continuarão caindo, mas alerta que é melhor não tentar acertar qual o momento ideal de vender, sob o risco de assumir um prejuízo maior ainda. “O que diversos estudos mostram é que até os melhores gestores têm grande dificuldade de identificar com alguma precisão o início e o fim dos ciclos. E, na tentativa de acertar, muitos investidores vendem ou reduzem ainda mais suas posições quando os mercados começam a cair, deixando de ganhar com a alta que se sucede”, alerta Torres.

Diante disso, a casa de análises apresenta quatro cenários sobre o que fazer durante quedas na bolsa como a atual:

1. Investidor que está com uma alocação em ações abaixo da recomendada e tem alocação em reserva de emergência acima da que precisa

“Para esses investidores, recomendamos aproveitar a queda dos preços e utilizar para comprar um pouco de ações, mas sem reduzir sua reserva de emergência para patamar abaixo do que você necessita. No entanto, pode ser que os preços continuem caindo, então não indicamos que faça todas as compras necessárias para adequar sua alocação de uma vez. Se o mercado continuar caindo nos próximos dias, você pode fazer novas compras até atingir a alocação recomendada”, recomenda o analista-chefe da Capital Research.

2. Investidor que está com uma alocação em ações abaixo da recomendada e tem alocação em reserva de emergência abaixo da que precisa

“Recomendamos que não faça nada com seus investimentos atuais. Caso você tenha entradas de caixa, como o seu salário, por exemplo, recomendamos que primeiramente recomponha sua reserva de emergência antes de seguir para o indicado no item 1. Segurar a tentação de comprar ações antes de estar preparado para possíveis solavancos do mercado é seu maior desafio”, alerta Torres.

3. Investidor que está com uma alocação em ações acima da recomendada e tem alocação em reserva de emergência abaixo da que precisa

“Este cenário é muito parecido com o segundo e nós recomendamos que você não faça nada com seus investimentos atuais. Só venda ações se realmente precisar, porque você assumirá um prejuízo se fizer isso agora. Agora, se tiver entradas de caixa nesse período, recomponha sua reserva de emergência”, indica o analista.

4. Investidor que está com uma alocação em ações acima da recomendada e tem alocação em reserva de emergência acima da que precisa

“Se você se enquadra neste cenário, sua posição já é bastante confortável, então recomendamos que não faça nada com seus investimentos atuais. Agora não é um bom momento para rebalancear sua carteira. Mas, se você tiver entradas de caixa, utilize para comprar os ativos nos quais sua alocação está abaixo da recomendada. Os melhores investidores do mundo ensinam que balanceamento de carteira se faz comprando mais ativos e não vendendo aqueles que já se tem”, resume Torres.

Sobre a Capital Research

A casa de análises Capital Research pertence ao grupo Red Ventures, que conta com um portfólio de empresas digitais nas indústrias de educação, saúde, home service e serviços financeiros. A startup tem como missão entregar conteúdo relevante aos seus usuários, como é o caso da Carteira Capital, que faz recomendações para investidores de perfil conservador, moderado e agressivo. Por meio de uma plataforma intuitiva e simples, o usuário pode contar com conteúdo de qualidade como newsletters, relatórios, cursos online e as próprias carteiras específicas de produtos de investimentos como a “Carteira de Ações”, a “Carteira de Renda Fixa” e a “Carteira de Fundos Imobiliários”.

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Giovana Iniesta | Edelman Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br