Revolução na Educação: entenda o que é b-Learning


Por Wellington Machado, empreendedor no segmento de software educacional e gestão de pessoas, fundador e CEO da Quantum.

Tornar os processos de aprendizagem mais efetivos e engajadores tem sido um desafio constante na sociedade atual. Entre as metodologias que compõem o mercado do segmento, o b-Learning se destaca por trazer integração e flexibilidade.

Você conhece essa metodologia? Neste artigo, vamos explicar como ela funciona e quais são as vantagens do modelo.

O que é b-Learning?

O Blended Learning, ou b-Learning, é uma metodologia de ensino que mescla aulas e atividades presenciais com experiências de aprendizado à distância em plataformas online.

Sabemos que é preciso captar a atenção dos jovens e oferecer um caminho de aprendizado que seja mais dinâmico e fuja do convencional. Nesse sentido, é impossível fugir da relevância que as tecnologias digitais têm no nosso dia a dia.

Estamos acostumados com o ensino presencial tradicional, com professor em sala. Os alunos podem tirar dúvidas pessoalmente, interagir com o objeto de estudo em aulas práticas e criar sociabilidade com outros estudantes.

Já o e-Learning, que é o ensino a distância por meios eletrônicos, usa a internet para distribuir conteúdos e permitir que alunos usem celulares, computadores e tablets para aprender. Os estudantes podem criar seus próprios horários e seu próprio ritmo de aprendizado.

Assim, a intenção do Blended Learning é aproveitar os melhores benefícios que esses dois métodos oferecem. O método híbrido favorece o aluno com flexibilidade e uso de tecnologias que são parte de sua rotina, além de outros benefícios que veremos mais à frente.

Como funciona na prática?

Para ver como o b-Learning funciona na prática, é fundamental entender as formas de aprendizagem síncrona e assíncrona. A aprendizagem síncrona envolve um grupo de alunos com o foco em um mesmo conteúdo ao mesmo tempo, geralmente com supervisão de um professor ou tutor.

Podemos pensar de imediato em uma aula convencional em sala, mas essa sincronicidade também pode acontecer no contexto virtual, com os alunos assistindo a um webinar (transmissão em vídeo) ou interagindo em um chat online.

Já na aprendizagem assíncrona, cada aluno pode criar sua própria temporalidade no acesso ao conteúdo, acessando um material no momento que for mais pertinente.

Além disso, esse formato permite muitas vezes que alunos avancem pelos módulos de conteúdo à medida que vão se interessando e aprendendo o assunto. Eles não ficam presos a um direcionamento do professor ou tutor.

Na prática, o b-Learning é a união de aprendizagem síncrona e assíncrona, propondo um processo completamente dinâmico. Os estudantes acessam o conteúdo disponível na plataforma digital e iniciam seu caminho de aprendizagem. A curiosidade vai motivá-los a usar a internet para imergir no tema das aulas e agregar saberes.

Ainda online, eles podem interagir com colegas de curso, dividindo dúvidas e trabalhando em equipe para construir conhecimentos. Nos encontros presenciais, estudantes ganham uma visão prática do que aprenderam. Podem fazer experiências, montar peças e observar fenômenos.

A sala é o espaço de troca também com o facilitador e os colegas. Os alunos podem levar para o espaço físico o que aprenderam no digital e esclarecer pontos cegos, complementando a aprendizagem. O caminho inverso também pode acontecer. O processo é totalmente integrado e as duas formas de aprendizagem se complementam.

Aprender com essa metodologia híbrida traz diversas vantagens aos alunos. Que tal observarmos algumas delas? Veja a seguir.

OFERECE UM ENSINO EQUILIBRADO ENTRE METODOLOGIAS

É comum dizer que o b-Learning oferece o melhor de dois mundos no que tange às metodologias de aprendizagem. Enquanto o ensino a distância costuma ser criticado pela impessoalidade e distanciamento, o tradicional é visto às vezes como ultrapassado – o método híbrido consegue trazer equilíbrio a esse cenário.

ATENDE A DIVERSOS PÚBLICOS

Entendendo que as gerações Y e Z são nativas digitais e que as mais antigas já estão totalmente adaptadas no contexto digital, o Blended Learning consegue atender a todos os públicos. Crianças e adolescentes se beneficiam da tutoria presencial, que se torna fundamental para solidificar o aprendizado. Já se for implementado em um contexto empresarial, por exemplo, o Blended Learning favorece os profissionais com a flexibilidade de acesso.

INTEGRA AS TECNOLOGIAS DIGITAIS DE FORMA EFICIENTE

É impossível ignorar a transformação digital nos nossos processos de aprendizagem. Nisso, o b-Learning consegue ser eficiente por integrar a tecnologia de forma balanceada e estratégica para engajar os alunos. Entre os benefícios de usar tecnologias digitais na educação podemos citar a familiaridade que os alunos têm com a internet no dia a dia, que acaba tornando o estudo em ambientes online muito mais atrativo. Além disso, a internet é um canal de comunicação entre professores e estudantes.

GARANTE MAIS AUTONOMIA AOS ALUNOS

O b-Learning também tem uma característica interessante e positiva de fazer com que cada aluno possa tomar as rédeas do seu próprio aprendizado. Isso acontece principalmente por conta da mistura da aprendizagem síncrona e assíncrona. Essa autonomia pode fazer com que alunos avancem em seu próprio ritmo e, muitas vezes, aprendam mais em menos tempo. Eles são motivados por sua própria superação de desafios e se tornam verdadeiros protagonistas do seu sucesso.

PROPORCIONA MAIOR ENGAJAMENTO E FORTALECE A APRENDIZAGEM

Todas as características do b-Learning têm como foco gerar maior interesse nos alunos e engajá-los no processo de aprendizagem. O estudo não pode ser chato e forçado, mas deve ser um processo ativo. Unindo tecnologias digitais e experiências presenciais em sala, os alunos acabam focados por mais tempo em seus objetos de estudo. Eles se tornam mais satisfeitos e animados com o que aprendem e isso também melhora a retenção do conhecimento.

Achou o b-Learning interessante? De fato, essa metodologia de ensino está revolucionando a educação ao mesclar o aprendizado face to face às ferramentas digitais. O sucesso do aluno e seu engajamento está em foco nesse método, por isso, as chances de um aprendizado mais sólido são muito maiores.

Na Quantum trabalhamos com um modelo de ensino baseado em Blended Learning, usando as estratégias mencionadas aqui e ainda integrando plataformas digitais que são comuns no cotidiano dos jovens, como YouTube, Netflix e Spotify.

Sobre Wellington Machado:

Apaixonado por tecnologia, marketing, vendas e empreendedorismo, Wellington Machado tem 32 anos, nascido em Santo André (Grande ABC Paulista). Formado em Engenharia pela UNESP, trabalhou em uma multinacional alemã, sendo executivo na mesma. Hoje é empreendedor no segmento de software educacional e gestão de pessoas. Entre as várias especializações, destacam-se os conhecimentos em Empreendedorismo e Futurismo, adquiridos na Babson College .>

Sobre a Quantum

Quantum é uma edtech focada em desenvolver o potencial humano ao transformar crianças e adolescentes, entre 4 e 18 anos, em profissionais do futuro. A escola acredita no poder da pedagogia e para isso une a educação gamificada com atividades práticas e onlines para ensinar empreendedorismo, tecnologia e habilidades dos século XXI. Por meio dessa metodologia própria e inovadora a startup já desenvolveu 20 cursos com mais de 600 horas de aula.

Apoiadores e parceiros: LEGO Education (Mcassab), Unity (Plataforma de Desenvolvimento de Games), IBFE (Instituto Brasileiro de Formação de Educadores) e Draper University (Aceleradora do Vale do Silício).

Programa de aceleração: Elevate Hubspot.

Link app Quantum na Google Play e Apple Store .

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por Marcella Costa | Pine Aplle Hub Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br