fbpx

Conheça seis Segmentos interessantes para Investir Pós Covid-19


O cenário econômico vem mudando constantemente desde o início do isolamento social. Com o avanço da epidemia surgem inúmeras preocupações quanto ao impacto que afetam os negócios e a economia mundial. Mas, no último relatório realizado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) a previsão é que o Brasil tenha um crescimento do PIB em 1,7% para 2020 e 1,8% em 2021.

Se por um lado alguns setores foram impactados, outros se mantiveram ou cresceram e podem ser segmentos interessantes para investir pós coronavírus. Seguem alguns exemplos para ficar de olho:

Rastreamento de patrimônio

Getrak – Maior provedora de tecnologia para rastreamento e IoT da América Latina, a startup oferece para o mercado a tecnologia para as empresas e também uma central de Rastreamento completa. Nos últimos anos, a frota de veículos aumentou consideravelmente, segundo o Mapa da Motorização Individual. A frota brasileira de carros cresceu 77% em 10 anos e com esse crescimento, os casos de furtos e roubos de veículos têm se tornados corriqueiros. Diante disso, investir em uma central de rastreamento pode ser muito promissor, já que cada vez mais, as pessoas têm buscado alternativas para proteger o seu patrimônio.

Transmissão ao vivo

VOCS: Segundo um estudo realizado pela Livestream e a New York Magazine, nos EUA, 73% das marcas B2B (business to business) que já fazem transmissão ao vivo, observaram ótimos resultados, com Retorno Sobre Investimento (ROI) positivo, sendo que 97% das empresas relataram que aumentaram significativamente seus serviços ou produtos. A VOCS, produtora audiovisual referência em transmissões ao vivo, acumula um trackrecord de mais de 2,5 milhões de horas ao vivo em produções realizadas no Brasil, LATAM e Europa e pode ser uma grande aposta para as marcas. Além da tecnologia e produtos proprietários para viabilizar projetos corporativos, a empresa também possui parcerias (live partner) com as principais plataformas sociais (Facebook e Instagram, Youtube, Twitter e Linkedin) para criação de produções de social broadcast para o mercado publicitário e de entretenimento.

Vendas remotas

NeoAssist : a única plataforma omnichannel para atendimento ao cliente do mercado brasileiro, a empresa de tecnologia tem por objetivo, transformar o atendimento ao cliente no Brasil, por meio de soluções inovadoras, tanto para seus clientes como para o consumidor final. Por ter ganhado força com o isolamento social, as vendas remotas merecem investimento, não na abrangência da tecnologia em diversos canais de atendimento, mas na qualidade do que é ofertado, ressaltando que, de acordo com pesquisa da Gartner, quando o assunto é investimento em tecnologia nos próximos cinco anos, 37% dos CEOs entrevistados apontam a gestão da experiência do cliente como o principal recurso tecnológico para os negócios.

Saúde

Suprevida : o isolamento social fez com que a população recorresse a alguns recursos para continuar com suas atividades, sem precisar sair de casa e a Suprevida, por exemplo, é um ecossistema Plug&Play que conecta consumidores, profissionais, fornecedores de produtos para saúde e informação, sentiu na pele a alta procura por produtos de saúde e apresentou um crescimento de 60% nas vendas no mesmo mês. Já em abril, a empresa mais que dobrou o faturamento apresentado em março deste ano e contabilizou mais de 200% só com a comercialização de produtos, tanto para consumidores B2C quanto para o público B2B, durante a pandemia. Telavita: diante do aumento nos casos de ansiedade e depressão por conta do isolamento social, a Telavita, plataforma de psicoterapia que conecta pacientes a profissionais da psicologia de todo País, tem sido uma boa alternativa para as pessoas cuidarem da saúde mental sem sair de casa. Além do público final, empresas também têm notado a necessidade de adotar medidas para cuidar do bem-estar de seus colaboradores. De março para cá, a health tech tem registrado um exponencial em sua carteira de clientes B2B, com um aumento de 400% nesse segmento em relação ao momento pré pandemia. Além disso, a plataforma também notou que o público final também tem dado mais continuidade em seus tratamento em relação a primeira consulta, saltando de 30% para 80%, com uma taxa de 90% satisfação dos pacientes.

Vídeos online

Samba Tech : O consumo de vídeos online cresceu significativamente nos últimos dias devido a pandemia do novo coronavírus e a adoção da quarentena. Por isso é importante as marcas apostarem cada vez mais nessa ferramenta para disseminar diferentes tipos de conteúdos. Como exemplo, podemos citar a Samba Tech, empresa que tem como objetivo ajudar centenas de empresas a se comunicar melhor com sua audiência por meio de vídeos online. Suas soluções de Educação a Distância, Comunicação Corporativa, Transmissão ao Vivo e TV na Internet cuidam de ponta a ponta, desde o momento que o vídeo sai da câmera até ele ser distribuído para qualquer aparelho conectado à internet. Por meio da tecnologia de streaming, a empresa leva o conteúdo de seus clientes a milhares de pessoas, tornando mais democrático o acesso a uma mensagem de qualidade.

Eventos online

Congresse.me : O COVID-19 impulsionou a procura efetiva na transformação de eventos presenciais para online. Isso porque com o isolamento social instituído pelo Governo para evitar a disseminação do vírus em nosso país, os tradicionais eventos presenciais tiveram que se reinventar para continuar seguindo com o calendário proposto. Diante disso, apostar em uma plataforma especializada em eventos online faz toda a diferença, não só agora, mas será uma tendência pós-pandemia. Exemplo disso, é a Congresse.me, primeira e maior plataforma de congressos online do Brasil que integra várias ferramentas necessárias para a realização, de maneira facilitada e segura. Eles oferecem uma solução completa, know-how para auxiliar estrategicamente o lançamento e a realização destes eventos de diversos segmentos como saúde, educação, jurídico, entre outros.

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido
Por AUTOR | EMPRESA
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br