fbpx

Mercado freelance em alta: oportunidades na Workana crescem quase 34%, e plataforma bate 3,8 milhões de usuários cadastrados

Projetos novos publicados passaram de 1,6 milhões e, só neste ano, mais de um milhão de novos usuários se inscreveram no site para ter acesso a esses trabalhos

São Paulo, Novembro de 2020 – Muitos paradigmas foram quebrados durante a pandemia, principalmente os relacionados ao bom desempenho dos profissionais no trabalho remoto e à praticidade e importância do freelance. Com isso, a Workana , maior plataforma que conecta freelancers a empresas da América Latina, que foi fundada em 2012 e é referência em trabalho à distância, viu o número de oportunidades disponibilizadas no site crescer 33,87% em relação ao ano passado. Só neste ano, foram postados mais de 1,6 milhões novos projetos, além do número de clientes que contratam por meio da plataforma ter crescido 25%.

De acordo com o mais novo relatório anual da Workana, das empresas que precisaram desenvolver soluções para gerar ou ampliar as vendas online, que foram 67,8%, a maioria delas, 58,6%, o fizeram contratando freelancers. “As empresas compreenderam as inúmeras vantagens de se contratar freelancers para projetos específicos, como a digitalização, por exemplo, e perceberam também que podem ter acesso a profissionais super qualificados, que atendam às suas necessidades, independente de onde eles estiverem”, afirma Daniel Schwebel, country manager da Workana no Brasil.

As categorias mais contratadas em 2020 foram:

Brasil

TI & Programação 15,61%
Tradução & Conteúdos 37,74%
Design & Multimídia 34,61%
Marketing & Vendas 6,76%
Suporte Administrativo 2,04%
Engenharia & Manufatura 1,27%
Finanças & Administração 1,22%
Legal 0,75%

E se aumenta o número de oportunidades oferecidas, cresce o número de profissionais em busca de freelas. Tanto que a Workana viu a quantidade de cadastros na plataforma saltar de 2,8 milhões em 2019, para 3,8 milhões em 2020. Só no Brasil, há mais de 1,6 milhões de usuários, o que significa que houve um aumento de 28,88% em relação ao ano passado.

Entre as áreas com mais registros de novos freelancers estão TI e Programação, Tradução e Conteúdos, Design e Multimídia, e Marketing e Vendas, como podemos ver no gráfico abaixo:

Brasil


TI & Programação 37,46%
Tradução & Conteúdos 25,52%
Design & Multimídia 21,63%
Marketing & Vendas 24,57%
Suporte Administrativo 2,48%
Engenharia & Manufatura -8,58%
Finanças & Administração 12,52%
Legal 12,96%

Para Daniel Schwebel, country manager da Workana, esses números revelam que o mercado freelance evoluiu pelo menos cinco anos no período de quarentena, e que os profissionais têm identificado os pontos positivos de se trabalhar de onde quiserem, prezando por mais bem-estar, além de terem a chance de trabalhar para empresas grandes, de outros países, ou para aquela empresa que sempre sonharam, mas que, pela distância, não tinham acesso. “Antes o trabalho remoto era uma possibilidade, mas estava fora da nossa realidade devido a padrões com os quais havíamos nos acostumado. Hoje, ele já se tornou para muitos também um estilo de vida. Isso porque, ele traz flexibilidade de horários, a possibilidade de passar mais tempo com a família, de gerir o próprio tempo, e permite que o profissional escolha em que projetos pretende atuar – quais são mais vantajosos, em quais empresas etc”, afirma Schwebel, que conclui: “os freelancers estão sendo reconhecidos como os profissionais qualificados que são, com características bastante específicas, que só têm a agregar às organizações, e que a tendência é que as habilidades que eles possuem sejam as mais requisitadas pelo mercado daqui pra frente.”

A Workana atua em toda a América Latina e no Sudeste Asiático, mas como a plataforma é aberta e acessível a todos, conta com usuários no mundo inteiro – com destaque para a Espanha, que do ano passado pra cá registrou aumento de 30,75% no número de cadastrados, e Portugal, que teve crescimento de 52,71%. Nela, é possível contratar e oferecer serviços nas áreas de E-commerce, Marketing Digital e Vendas, TI e Programação, Tradução e Conteúdo, Design e Multimídia, Suporte Administrativo, Jurídico, Finanças e Administração e Engenharia e Manufatura.

Acompanhe aqui mais notícias sobre negócios

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por NR-7 Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br