fbpx

Grupo Boticário faz captação inédita de R$ 1 bilhão e se torna primeira empresa do setor com sustainability linked bond

O Grupo Boticário se torna pioneiro na emissão de um título de dívida vinculado a metas sustentáveis no mercado local, em emissão coordenada pelo Itaú BBA

São Paulo, dezembro de 2020 – O Grupo Boticário em parceria com o Itaú BBA realizou a emissão de títulos vinculados a metas sustentáveis, denominado Sustainability-Linked Bonds ou “SLBs”, que visam fortalecer o comprometimento com melhorias nos resultados de sustentabilidade dos negócios até 2025 e reforçam o compromisso com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança corporativa, ou “ESG” (sigla em inglês para Environmental, Social and Governance).

Com valor de R$ 1 bilhão, as debêntures materializam o papel que o Grupo Boticário cumpre a favor de um futuro sustentável. A empresa, que há 30 anos mantém a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, será a primeira do setor de beleza a emitir um título “ESG”, na América Latina. O Grupo Boticário também será a primeira empresa a realizar esse tipo de emissão no mercado local de dívida.

“O mercado de debêntures ESG tem um grande potencial de estimular e direcionar recursos para avanços sustentáveis no país e em todo o mundo. O ineditismo desta operação financeira é um passo importante para se fortalecer práticas por um crescimento da sociedade com investimentos destinados para ações que contribuam para geração de valor para o negócio e seus públicos de interesse, aumentando a qualidade de vida da população e preservando o meio ambiente”, conta Carolina Maestri, gerente de Sustentabilidade Corporativa do Grupo Boticário.

A operação também é inédita para o Itaú BBA no mercado local. Apesar de a prática de emissão de dívida ser comum para o banco, a emissão de títulos ESG na modalidade SLBs será realizada pela primeira vez pela entidade no mercado brasileiro.

” O mercado externo está bastante desenvolvido no tema ESG e esse ano trabalhamos nas principais emissões desse tipo, incluindo o primeiro título atrelado a metas e indicadores ESG. Tendo isso em mente, estamos trabalhado para fomentar o mercado de renda fixa local no mesmo sentido, alavancando em nossa posição de liderança. A operação da Boticário é um importante marco nesse sentido, pois representa a primeira de muitas emissões SLBs que pretendemos fazer no mercado local” afirma Felipe Wilberg, Diretor de Renda Fixa e Produtos Estruturados do Itaú BBA.

As metas sustentáveis desse título têm como objetivo garantir, até 2025, que 100% de consumo de energia elétrica renovável nas fábricas do Grupo Boticário em São José dos Pinhais (PR) e Camaçari (BA) e nos centros de distribuição de Registro (SP) e São Gonçalo dos Campos (BA). Além da energia, o compromisso também será garantir, no mesmo cronograma, que 100% de resíduos sólidos sejam reciclados nas operações, incluindo reciclados, reutilizados e coprocessados.

“A emissão de debentures através da modalidade SLBs traz maior confiabilidade a operação e reforça o comprometimento do Grupo Boticário e investidores com fatores socioambientais governamentais, vale lembrar que o step down de taxa ocorre anualmente somente quando há o cumprimento de KPIs que tem parâmetros ESG”, afirma Pedro Augusto Mello Oliveira Andrade, gerente de Tesouraria do Grupo Boticário.

Acompanhe aqui mais notícias sobre negócios

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por In Press Porter Novelli
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br