fbpx

Startup de vinho na bag-in-box investe em vendas online e fecha ano com crescimento de 315%

Com modelo escalável e digital, Fabenne chegou em 10 mil lares e alcançou mais de 800 mil taças degustadas

A quarentena deixou todo mundo em casa e incentivou os mais devotos ao vinho a abastecer suas adegas, armários e geladeiras, mexendo no ponteiro de um mercado que vinha estável no Brasil há anos. O consumo chegou a alcançar crescimento de 72% em relação a 2019, atingindo um patamar histórico de 2,7 litros por pessoa (considerando a faixa etária dos maiores de 18 anos) e trazendo novos consumidores, que passaram a consumir vinho de forma mais regular, segundo levantamento recente realizado pela Ideal Consulting, empresa especializada em bebidas.

É neste contexto que a Fabenne , primeira startup de vinhos do Brasil, se destaca e inova em dos mais tradicionais do mercado. A startup investe em embalagens bag-in-box, tecnologia amplamente difundida em países em que o mercado é mais maduro, como EUA, França e Austrália. Além de oferecer ao consumidor a possibilidade de consumir a bebida em doses diárias por até 30 dias após aberto, sem perder a qualidade, as embalagens bag-in-box são eco-friendly e muito mais econômicas do que as garrafas tradicionais.

Para Adriano Santucci, sócio empreendedor e co-fundador da startup, a Fabenne desde o lançamento em 2017 é uma aliada forte dos iniciantes e apaixonados por vinhos e a quarentena potencializou ainda mais isso. Com uma estratégia de expansão dos clientes digitais e conhecimento na jornada do consumidor apoiada nas mudanças de hábitos que a quarentena trouxe, a startup atingiuresultados expressivos: 40 mil bags vendidas, que se traduzem em 800 mil taças – esse número foi o dobro do resultado obtido pela marca no ano de 2019, por exemplo.

os acessos em seu site cresceram 3 vezes, alcançando aproximadamente 3 mil visitantes diários. Ganhando escala e presente em mais de 10 mil lares, a empresa atingiu um faturamento de R 4 milhões, o salto corresponde a um crescimento de 315%. Para 2021, os planos da Fabenne são ainda mais ambiciosos e buscam um crescimento de 500%, rumando o valor de R 16 milhões.

A startup conta hoje com quatro varietais fixos em seu portfólio, com opções no Cabernet Sauvignon e Cabernet Sauvignon Seleção Especial (tintos), Moscato Giallo (branco) e Rosé. Elaborados em parceria com a cooperativa Vinícola São João, de Farroupilha, na Serra Gaúcha, a bebida que contém 3 litros na “caixinha” traz o produto acondicionado em uma camada resinada própria para a bebida, junto a um dispenser hermético que impede a entrada de ar quando se serve a taça, evitando a sua oxidação.

As bebidas estão disponíveis para compras individuais ou em kits montados pelo próprio consumidor, no e-commerce da marca e também na Amazon, uma das principais plataformas de varejo do mundo.

Leia também:

‘Não existe Churrasco errado, errado é não fazer Churrasco’

O Admirável Mundo Novo de Heaven Delhaye

Um pedaço da Itália no interior Paulista

Este conteúdo de divulgação foi fornecido
Por Pineapple Hub
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br