Startup brasileira no segmento de aquisição de clientes oferece 50 vagas


A Escale oferece posição para as áreas de engenharia, growth, análise de dados, design, recursos humanos e infraestrutura; entre elas uma oportunidade para gerente de Engenharia com exclusividade para candidatas mulheres

A Escale , startup de costumer acquisition que otimiza a jornada de compra de serviços essenciais, anuncia a abertura de 50 vagas. Com início previsto para final de abril, as oportunidades são para as áreas de: Engenharia, Growth, Data, Design,Recursos Humanos e Infraestrutura.

As oportunidades são distribuídas entre os cargos de estágio até gerente-geral. Entre elas uma oportunidade para gerente de Engenharia com exclusividade para candidatas mulheres. Em 2020, a Escale registrou crescimento de 35% em novas contratações conduzidas com base no programa de diversidade da empresa. Os candidatos interessados em participar devem se inscrever pela página de carreira da Escale .

A startup possui, ainda, uma área de Diversidade & Inclusão (D&I), cujo foco é a criação de projetos para tornar o ambiente da empresa mais inclusivo e no desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores, além de processos dinâmicos para descobrir novos talentos no mercado. No ano passado a Escale registrou crescimento de 135% em sua operação. O resultado é em decorrência dos investimentos da empresa em tecnologia e na gestão eficiente das estratégias de Marketing e Vendas.

De acordo com o diretor da área de Recursos Humanos (POP) da Escale, Kairon Rodrigues, a empresa tem o propósito de despertar o potencial máximo das pessoas e das organizações. “Atuamos em gerar vendas incrementais aos nossos clientes por meio de tecnologias proprietárias” “Para isso, contamos com times multidisciplinares e o POP tem foco na construção de um ambiente que estimule o protagonismo de cada colaborador”, ressaltou o executivo.

Atualmente a empresa possui 270 colaboradores em 84 cidades distribuídas pelo Brasil. A Escale atua em sistema de trabalho remoto, no formato Remote First com objetivo de adaptar cada aspecto da empresa para tratar o trabalho remoto como padrão e não como exceção e, dessa forma, manter a essência da startup, que trabalha para equilibrar autonomia e trabalho duro com qualidade de vida e flexibilidade.

Leia também:

Vamos Superar esse Momento, mas Não voltaremos ao estado de Antes

Inteligência a Serviço das Cidades

O Futuro pode Garantir Trabalho , mas não Emprego

Este conteúdo de divulgação foi fornecido
Por Seven PR
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br