Facens, Embratel, Claro e Ericsson criam campus conectado com 5G de São Paulo

Embratel irá desenvolver soluções digitais e atuar na integração de tecnologias para Indústria 4.0, cidades inteligentes, setor automotivo, agronegócio, entre outros

O Centro Universitário Facens , a Ericsson (NASDAQ: ERIC), a Embratel e a Claro, com o apoio do seu hub de inovação – o beOn Claro, anunciam a implantação do maior campus conectado com a tecnologia 5G do Estado de São Paulo, em Sorocaba, sede da instituição de ensino. Batizado de 5G Smart Campus Facens, a iniciativa permitirá que empresas, startups e a academia possam conhecer, testar, prototipar e escalar seus produtos e serviços para diversos segmentos utilizando uma rede 5G dedicada.

O 5G da Claro instalado na Facens pela Ericsson e pela operadora também poderá ser utilizado por alunos do centro universitário para maximização de suas atividades acadêmicas, confirmando-se com um diferencial importante para a instituição de ensino e seus estudantes. Além disso, ter o 5G dentro do campus propiciará novos projetos e pesquisas inovadores desenvolvidos pela Facens, tanto para indústria, quanto para a sociedade. A rede 5G implementada utiliza elementos de uma solução comercial ativados com licença científica cedida pela Anatel.

A proposta do 5G Smart Campus Facens é tornar a mais avançada, segura e inovadora rede 5G acessível para a comunidade acadêmica e empresarial, permitindo que os negócios se remodelem rapidamente para prosperarem em uma nova realidade – a sociedade conectada, a sociedade 5G.

“Este é um passo muito importante para a Facens, para a região e todo setor industrial e tecnológico. Embora o 5G vá iniciar em nosso laboratório de automação 4.0, nossa ideia é expandir para pesquisas e projetos dentro de todo o campus, principalmente no Smart Campus Facens. O 5G irá transformar a indústria e a sociedade, e sermos um dos pioneiros nesta virada tecnológica é algo que nos permitirá avançar e estar à frente no âmbito acadêmico e de desenvolvimento”, afirma Paulo Roberto de Carvalho, Reitor do Centro Universitário Facens.

A Embratel, um dos principais fornecedores de serviços de TI e Telecom do Brasil, desenvolverá soluções digitais e atuará na integração de tecnologias para disponibilizar ao mercado corporativo ofertas para segmentos como Indústria 4.0, cidades inteligentes, automotivo, entre outros. Criando um ecossistema no qual novos parceiros, incluindo startups e grandes empresas, também poderão estar embarcados, Embratel, Ericsson e Facens buscarão produzir uma série de casos concretos de uso da tecnologia 5G em diferentes aplicações, em um ambiente de cocriação.

“A Embratel é um grande integrador de soluções digitais e um Digital Service Enabler. Buscamos criar dentro do 5G Smart Campus Facens um ambiente de desenvolvimento de inovações para fornecer ao mercado aplicações que irão transformar a maneira como as cidades são gerenciadas e como as indústrias evoluem, por exemplo, na nova economia digital. A Embratel é fortemente comprometida com a digitalização do Brasil e está em constante procura por oportunidades que conectem as empresas e o Poder Público às melhores tecnologias e iniciativas”, afirma Adriano Rosa, Diretor Executivo da Embratel.

O beOn Claro, hub de inovação da Claro e da Embratel, faz parte da implementação do ecossistema de 5G no Campus Conectado e da cocriação de soluções que serão disponibilizadas em conjunto com a Embratel e demais parceiros. “O beOn busca reunir empresas, startups e academia para criar juntos as inovações que irão conectar negócios e pessoas para um mundo mais divertido e produtivo. Com o projeto 5G Smart Campus Facens, vamos potencializar o uso do 5G em aplicações e modelos de negócios inovadores, fornecendo uma experiência única para as pessoas”, afirma Rodrigo Duclos, diretor de Inovação da Claro e Fundador do beOn Claro.

Entre as aplicações que serão desenvolvidas e testadas no 5G Smart Campus Facens, estão algumas no segmento IoT, como: leitura e monitoramento de sensores, acionamento remoto de dispositivos baseado na informação dos sensores, aplicações multimídia, controle de robôs e máquinas de forma remota, entre outras, para as várias verticais e negócios no país. “Nosso posicionamento no IoT vai muito além da conectividade. Somos um provedor de soluções para diversas verticais e com o 5G, podemos ir além e destravar aplicações que antes não eram possíveis” diz o diretor de IoT da Claro, Eduardo Polidoro.

As aplicações 5G dedicadas a segmentos de missão crítica irão expandir o mercado celular de IoT industrial, fornecendo novos recursos, como alta confiabilidade e soluções de rede dedicadas. “As redes LTE dedicadas já podem servir a muitos casos de uso que demandam conectividade, ao mesmo tempo em que apresentam um roadmap para 5G que trará funcionalidades adicionais e otimizações, como baixa latência ultra confiável, de milissegundos e alta disponibilidade”, ressalta André Sarcinelli, diretor executivo de Engenharia da Claro.

“O 5G é a plataforma de inovação mais importante da próxima década, sendo parte da infraestrutura crítica nacional. E com o 5G Smart Campus Facens que estamos anunciando hoje, poderemos dar um passo importante para tangibilizar todo esse potencial, demonstrando por meio de casos reais, o que a tecnologia 5G permite hoje e que, em breve, estará disponível em todo o País”, diz Tiago Machado, Vice-Presidente de Negócios da Ericsson. E acrescenta: “A Ericsson mantém o compromisso de desenvolver projetos inovadores e contribuir, com nossa experiência como pioneiros na implementação do 5G no mundo, para o desenvolvimento da sociedade e de novos negócios e com a retomada econômica do Brasil. Essa iniciativa traduz isso na prática, além de reforçar nossa parceria com a Embratel e com a Claro, à medida que permite endereçar desafios importantes de conexão em diferentes ambientes. Poderemos construir juntos novos negócios no curto prazo e novas aplicações do futuro sobre o 5G nas diferentes verticais, com um ecossistema robusto de parceiros”.

Leia também:

Inteligência a Serviço das Cidades

Inteligência Artificial: Ameaça ou Oportunidade?

Blockchain: Uma Revolução Feita em Blocos

Este conteúdo de divulgação foi fornecido
Por InPress Porter Novelli
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br