fbpx

Fundo de investimento da Latitud lança dois grandes nomes ao mercado

Newtail e Pomelo receberam o primeiro investimento do rolling fund e hoje conquistam outros grandes investidores

A Latitud, um movimento com o objetivo de encontrar e apoiar os melhores empreendedores de tecnologia early-stage não apenas no Brasil, mas em toda América Latina, tem desempenhado um papel muito importante para buscar iniciativas ainda em desenvolvimento de projeto que são promissores para a região. Desde o lançamento do seu próprio fundo este ano, em modelo de rolling fund, a Latitud já investiu em duas iniciativas que deram seus primeiros passos durante seu programa de Fellowship e ganharam espaço no mercado: Newtail e Pomelo.

Da esquerda para a direita: Co-fundadores da Pomelo Hernan Corral, Gaston Irigoyen e Juan Fantoni / Foto Divulgação


A Pomelo, que anuncia o seu seed round de quase US$ 9 milhões nesta quarta-feira, é a fintech que permite que outras fintechs e players financeiros incorporados criem contas digitais com processos de onboarding, bem como emissão de cartões pré-pagos e de crédito em toda a América Latina.

Fundada por ex-executivos da Mastercard, Mercado Pago e NaranjaX (maior banco digital da Argentina), a Pomelo recebeu seu primeiro cheque do Latitud Fund. O primeiro olhar crítico veio dos três fundadores – Brian, Yuri e Gina – e do Head de Venture Operations da Latitud, Tomas Roggio. que enxergaram potencial na iniciativa.

Depois do investimento inicial feito pelo fundo da Latitud, a Pomelo já cresceu 5 vezes em questão de semanas. A rodada foi liderada por duas firmas: a brasileira Monashees, que também tem operação global, e a europeia Index Ventures, com mais de $9.5B arrecadados desde sua fundação. Outros participantes da rodada incluem empreendedores como Max Levchin (Paypal & Affirm), Biz Stone (Twitter), Angela Strange (a16z), Harry Stebbings (20VC), além de fundadores do Rappi, Auth0, Kavak, Loft e RecargaPay.

“A Latitud nasceu por uma necessidade de dividirmos os nossos conhecimentos sobre o ecossistema de startups. Por meio dela promovemos um currículo estruturado, mentoria e uma comunidade que se apoia, e agora temos o fundo de investimento para alavancar aquelas que sabemos que têm o potencial de crescer na América Latina. Poder dividir um pouco do que aprendi na minha caminhada como empreendedor é muito enriquecedor, principalmente porque conhecemos as iniciativas quando ainda estão em early-stage, podendo oferecer ainda mais oportunidades de pegar atalhos e evitar erros que podem custar muito caro”, explica Brian Requarth.

Já Newtail, também investida pelo Latitud Fund, é uma plataforma de digitalização de supermercados, usando tecnologia de ponta e incorporação com o whatsapp para melhorar a experiência do cliente. Seus fundadores já eram empreendedores em outras frentes, tendo vendido seus respectivos negócios para a B2W (Submarino, Shoptime e Americanas.com) antes de lançar a nova startup. Mesmo assim, sentiram que precisavam desenvolver seus conhecimentos em tópicos específicos e se adequarem às novidades.

Desde que se juntaram ao programa de Fellowship da Latitud, depois de já terem recebido o primeiro incentivo financeiro da companhia, foram procurados por mais de 10 investidores buscando fechar negócio para alavancar a startup. No entanto, os fundadores só pretendem levantar capital dentro de alguns meses.

“Sabemos que empreender pode ser solitário e complicado, mas a Latitud existe para que isso não seja mais uma realidade. Queremos trazer para perto as startups que têm um bom produto ou serviço e que possam ser escaláveis a longo prazo. Mesmo que os fundadores não tenham todo o conhecimento para fazer isso acontecer, nós estamos dispostos a oferecer ferramentas para que as iniciativas cresçam e saiam em busca de fundraising e negociações comerciais”, explica Brian.

Leia também:

Indústria de Bens de Consumo passa por Transformações

Inteligência a Serviço das Cidades

O que esperar dos Sistemas Financeiros durante e após o coronavírus?

Este conteúdo de divulgação foi fornecido
Por NR-7 Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br