fbpx

Shoppings esperam alta de 52% nas vendas do Dia dos Namorados

Para que recuperação continue, setor não pode passar por novos fechamentos, avalia presidente da Abrasce

De acordo com levantamento da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), o setor espera aumento de 52% nas vendas na semana do Dia dos Namorados na comparação com mesmo período de 2020. Essa expectativa representará uma injeção de R$ 780 milhões na economia na semana que antecede a data. Importante ressaltar que nesta mesma época do ano passado 31% dos shoppings estavam fechados em cumprimento a decretos municipais e estaduais por conta da pandemia.

Quando a expectativa deste ano é comparada com o Dia dos Namorados de 2019, o resultado é uma redução de 23% nas vendas.”A recuperação tem sido gradual mas para que ela continue, os shopping centers não podem passar por novos fechamentos”, afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce. O setor investiu no desenvolvimento de protocolos sanitários em parceria como a área de consultoria do Sírio-Libanês, referência em saúde no país, para garantir a segurança de coloaboradores e clientes.

Durante o período de vendas do Dia dos Namorados é esperado ticket médio de R﹩ 230, aumento de 17,3% em relação ao ano anterior. Para incentivar as vendas, os shoppings irão oferecer canais de vendas alternativos. Segundo o levantamento, o delivery estará presente em 82% dos empreendimentos, drive-thru (75%), marketplace/vendas online (63%) e lockers (21%). Além disso, 79% dos shoppings realizarão promoções para o uso desses canais como sorteios (44%) e compre e ganhe (16%).

Entre as categorias que devem ter destaque nas vendas de presentes femininos estão perfumaria e cosméticos, seguida de chocolates e doces e joalheria. Para os presentes masculinos devem ter destaque os segmentos de artigos esportivos, seguido de relógios e acessórios e vestuário. Segundo monitoramento da Abrasce, nesta terça-feira (08), do total de 601 shopping centers do país nenhum funciona plenamente: 582 empreendimentos estão abertos com algum tipo de restrição e 19 estão fechados, sendo 14 deles no Sul do país, 1 no Sudeste, 1 no Centro-Oeste e 3 no Nordeste.

Leia também:

Digitalização é palavra-chave para Empresas durante Pandemia

Indústria de Bens de Consumo passa por Transformações

Vamos Superar esse Momento, mas Não voltaremos ao estado de Antes

Este conteúdo de divulgação foi fornecido
Por FSB Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br