Avanço da pandemia provoca aumento na busca por imóveis em cidades do interior

Desde março de 2020 a rotina das pessoas segue sendo alterada por conta da pandemia da COVID-19. Uma das alternativas utilizadas nesse período para melhorar a qualidade de vida foi a compra de imóveis em cidades do interior, que apresentam um clima mais amistoso, calmo e com mais espaço de lazer.

Segundo levantamento da InstaCasa , plataforma de projetos residenciais para loteamentos em realidade virtual e aumentada, em seu banco de dados, a empresa teve mais de 163 mil buscas por imóveis no interior no ano passado.

O trabalho intensificado no interior apresentou parcerias importantes para a startup, que foi fator determinante para aumentar o número de loteamentos comercializados nesse período. A Perplan, empresa de empreendimentos e urbanização, em seu lançamento de lotes na cidade de Ribeirão Preto-SP vendeu 400 terrenos em três horas, todos com apresentação 100% digital e auxílio de projetos arquitetônicos da InstaCasa em tour virtual junto a plataforma da Banib.

Além disso, a plataforma auxiliou a negociação de 80% de lotes em Araçariguama-SP em um final de semana. Junto ao Portal Lamis, em Atibaia-SP, a startup fez parte da venda de 50% dos terrenos em duas semanas e em trabalho desenvolvido com a BairrU Urbanismo, a plataforma ajudou com a venda de mais de 500 lotes em cinco dias, todos eles com o uso de realidade virtual e realidade aumentada, apresentando projetos desenhados para cada tipo de terreno.

Uma das pessoas que optaram por essa mudança de vida foi Moisés Martins de Oliveira, que adquiriu um lote no empreendimento Portal Lamis , em Atibaia. O aposentado de 54 anos preferiu sair da capital por conta do tamanho da população e decidiu comprar um lote no interior, como um refúgio, para ter maior qualidade de vida. “Vim para o interior para ter mais segurança, pela infraestrutura do condomínio e ter mais contato com a natureza. Além disso, ir para um local com espaço mais aconchegante também pesou a favor da minha decisão”, aponta Moisés.

“A pandemia nos mostrou que as pessoas estão cada vez mais preocupadas com as estruturas de imóveis mais aconchegantes e levando mais em consideração a qualidade de vida. Com o atual cenário em que vivemos, ter uma casa que nos ofereça espaço com mais contato ao ar livre sem sair de nossa zona de conforto e proteção virou desejo para muitas pessoas”, afirma Maurício Focas Carrer, CEO da InstaCasa.

Leia também:

Digitalização é palavra-chave para Empresas durante Pandemia

Indústria de Bens de Consumo passa por Transformações

Vamos Superar esse Momento, mas Não voltaremos ao estado de Antes

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por Mgapress Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br