Importância dos negócios digitais para a economia brasileira

* Por Henrique Schmidt 

Vender pela internet tornou-se uma prática obrigatória para pequenos empreendedores

Dados do  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que o Brasil atingiu a marca de 14,4 milhões de desempregados em 2021. No entanto, à medida que o cenário prejudicou alguns mercados e a áreas de atuação, outras se destacaram e criaram oportunidades para muitos brasileiros saírem do vermelho. 

O Marketing Digital, por exemplo, segue sendo uma das 15 áreas mais promissoras para se atuar, segundo o Linkedin – em pesquisa publicada em 2020 Isso porque o nicho é um grande facilitador para gerar renda rápido, sem necessidade de conhecimento técnico e está em constante evolução, criando ainda mais oportunidades. 

Ainda quando se trata do  Marketing Digital, alguns nichos merecem destaque, como é o caso do varejo. Empreendedores do varejo físico foram praticamente obrigados a passar a vender seus produtos pela internet, seja por meio de um ecommerce ou pelas redes sociais. De acordo com o E-commerce Brasil o crescimento deste mercado foi cerca de 72% no primeiro trimestre de 2021. 

Mas afinal, quais são todos esses benefícios em ter um negócio online? O microempreendedor consegue ter autonomia nos processos, prestar um atendimento personalizado aos seus clientes, ter uma estrutura enxuta e consegue facilmente escalar o negócio, ou seja, se na empresa física ele vendia para o bairro, no online ele vende para o Brasil inteiro.

Claro que nem tudo são flores, para ganhar dinheiro pela internet é preciso ter constância e muita criatividade para que os algoritmos das redes sociais coloquem o seu negócio em destaque. Neste ponto é necessário dedicação, estudo e atenção às tendências.

Conhecimento em gestão de processos, fretes, precificação, prazos, e-commerce são necessários em caso de produto físico. Agora se a ideia é vender infoprodutos, ou seja, cursos e treinamentos é necessário conhecimento em tráfego orgânico e pago, gatilhos mentais de vendas, excelência no atendimento ao consumidor, construção de comunidades virtuais, etc.

O fato é que a realidade digital está muito mais próxima dos pequenos empreendedores e está sendo uma boa saída diante da crise. Utilizando redes sociais como WhatsApp e Instagram que estão facilitando formas de pagamento e publicidade, o empreendedor pode alcançar uma renda que antes não conseguiria. 

Uma prova disso foi uma pesquisa feita pelo Serasa Experian. Quando o público de empreendedores pesquisados foram questionados sobre em quais aspectos o ambiente online ajudou nas vendas, a maioria (51,0%) sinalizou que atingir públicos diferentes foi a principal, seguida por ter mais exposição (44,8%), atingir novas regiões (34,5%) e atingir o mesmo público, mas em maior quantidade (29,7%).

A tendência está clara. O momento agora é buscar conhecimento para aproveitar a onda do Marketing Digital.


*Henrique Schmidt é um empreendedor focado em Negócios Digitais. Foi responsável por colocar a Soliens, empresa de energia solar fundada em agosto de 2016, no ranking de melhores da América Latina. Além desta, Schmidt também lidera a Galact, uma startup de educação que disponibiliza conteúdo online sobre gestão empresarial e empreendedorismo. Fundada em abril de 2021, o objetivo até 2030 é impactar 1 bilhão de usuários.