fbpx

Com investimentos de R﹩3 mi, Atlantic Bank torna-se aceleradora de Fintechs e Bancos Digitais

Público-alvo do ecossistema são empresas que desejam verticalizar suas receitas no setor financeiro e outras instituições privadas que queiram se tornar fintechs

Segundo o levantamento da Akamai Technologies com mais de mil correntistas de diversos bancos brasileiros, em média, cada usuário tem conta em mais de duas instituições e 43% dos entrevistados possuem conta em algum banco digital, mais que o dobro dos 18% em 2019. Os bancos digitais são a conta principal de 14% dos entrevistados em 2020.

Com o propósito de oferecer um ecossistema financeiro completo para empresas e pessoas físicas, o Atlantic Bank é o primeiro neobank blockchain da América Latina. “Somos uma Startup 101% digital, baseada em tecnologia, segurança, design e inovação para oferecer um serviço personalizado e humanizado, empoderando pessoas através das suas finanças e transformando vidas”, explica o CEO Nelson Taborda, empreendedor de 44 anos que acumula mais de duas décadas de experiência no setor financeiro.

O público-alvo do ecossistema são empresas que desejam verticalizar suas receitas no setor financeiro e outras instituições privadas que queiram se tornar fintechs usando os serviços do Atlantic Bank. “Estamos construindo o primeiro portal Open Finance totalmente Open Source do Brasil”, afirma. Para isso, o Atlantic Bank segue fielmente o seu propósito que é criar felicidade e satisfação para seus clientes, fazendo com que tenham uma relação saudável e íntima com a sua vida financeira.


Com mais de 50 colaboradores diretos, a startup pretende chegar a 100 funcionários até o fim de 2021. “Ativamos nossas funcionalidades com um conjunto de ferramentas: cartão de crédito, conta corrente, previdência, investimentos nacionais e internacional, conta internacional e custódia de ativos digitais. Faremos uma bonificação para os primeiros 10 mil clientes com um cartão de crédito de metal, sem anuidade e acesso ilimitado a nossa conta de entrada”, diz Nelson.


A previsão de crescimento para os próximos 36 meses no Atlantic Bank, é de 250 mil clientes corporativos e 3,5 milhões de clientes pessoa física em nosso ecossistema financeiro. “Nossos planos são de três anos de pleno investimento, sem lucro, para ter uma curva exponencial de crescimento acelerado, mais a aceleração forçada com aquisição de outras empresas com carteira de clientes e tecnologia, para isto vamos entrar em fase de captação de funding. Hoje temos dentro da Atlantic Future, nosso braço de tecnologia, um hub com 48 fintechs em construção, e dessas, temos 19 lançadas integralmente conosco e outras 15 que consomem serviços nossos de “BAAS” Banking As A Service e “FAAS” Fintech As A Service”, conta o CEO.


TECNOLOGIA NO DNA
O neobank é baseado em inteligência artificial, Machine Learning, Blockchain, Big Data, e Data Base Analytics. A Atlantic Bank se caracteriza como um ecossistema de serviços financeiros Omnichannel e Open Finance.

“Somos uma startup disruptiva, inovadora, incansável na busca de soluções criativas e inteligentes que facilitem e tragam agilidade ao dia a dia das pessoas. Oferecemos produtos e serviços assertivos de forma personalizada, que se enquadram nas necessidades dos nossos clientes, dispensando o gasto com serviços que não utilizam e taxas abusivas”, define o CEO.


Segundo ele, o Atlantic Bank quer derrubar barreiras financeiras. “Seja aqui ou no exterior o nosso ecossistema permite que o cliente tenha a liberdade de movimentar, investir e gerir suas finanças como e aonde quiser, apenas com alguns clicks, de forma fácil e segura. Nosso desafio diário é tornar o empoderamento um conceito real, porém como todo bom astronauta, não basta estar no comando, tem que saber ajustar os flaps e alinhar o curso do foguete. Por isso, investimos em educação financeira para que nossos clientes tenham um direcionamento e saibam empregar seu dinheiro de forma eficiente e responsável. Queremos nos tornar um forte aliado para o sucesso das pessoas e uma ferramenta transformadora no uso inteligente do seu dinheiro”, conclui.


EMPRESA ADOTA PRÁTICAS ESG

Antes da pandemia da Covid-19 o Atlantic Bank já adotava o formato híbrido de trabalho, com colaboradores no escritório no Centro do Rio e São Paulo, e colaboradores remotos em Los Angeles, Madri, Singapura e Índia. A companhia possui uma reserva particular de preservação ambiental com certificação para emissão de créditos de carbono e apoia a diversidade no seu ambiente corporativo, incentivando a contratação de mulheres para as áreas de tecnologia. (*)” Existe muito preconceito em relação as mulheres na área de tecnologia e queremos contribuir com a mudança deste cenário”, explica Nelson Taborda. O local é adepto a inteligências sustentáveis, como a coleta seletiva de lixo com selo de certificação, recolhimento de baterias, bicas e descargas com regulador para economia de água, e energia verde, uso de papel zero arvores, feito de cana de açúcar. Além disso, quando o cartão do Atlantic Bank vai para o cliente, ele recebe junto sementes para que possam plantar árvores que recuperam a emissão de carbono. Outra prática adotada tem a ver com a redução do plástico no meio ambiente.


“O plástico dos cartões demora 432 anos para se dissolver, por isso fechamos uma parceria com uma grande recicladora de plástico e vamos gamificar os nossos clientes para que devolvam seus cartões de crédito e debito sem uso. O cashback no valor de até R﹩ 150,00 poderá ser investido em um fundo ESG ou pago em dinheiro”, revela Nelson Taborda.


Estimular a educação financeira é outra prática sustentável aplicada à Atlantic Bank. Ensinar ao cliente como gerir suas finanças de maneira consciente contribui para a diminuição das desigualdades socias, reduzem consumos desnecessários e incentivam a reciclagem e reaproveitamento de materiais, impactando no meio ambiente.

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por Agencia Amais
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br