fbpx

Fintech custeia mudança de nome de colaboradores transgêneros e não-bináries

A Z1, fintech brasileira focada no público adolescente, criou o programa “Retifica Z1”. A iniciativa custeia e apoia colaboradories transgêneras e travestis que trabalham na empresa e querem emitir novos documentos com nome e gênero retificados.

Esse tipo de mudança é garantido desde 2018, quando o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu que pessoas trans podem alterar registro civil sem procedimentos cirúrgicos, laudos médicos ou processo judicial. Mas esse processo ainda é burocrático e custa caro.

“Nós acreditamos que todes merecem ser chamados pelos nomes com os quais se identificam e essa é a nossa forma de fazer valer uma lei que já existe no país e por muitas vezes é pouco acessível por conta da falta de informação ou pelo excesso de burocracia e custo elevado” explica Sophie Secaf, co-fundadora e CMO da fintech.

A Z1 já garante que os cadastros e cartões físicos de seus clientes sejam criados com nome social e também apoia que seus colaboradories indiquem uma pessoa trans para ter o nome e gênero de registro civil retificado e custeado pela empresa. “Os pilares de diversidade e inclusão estão no coração da Z1 desde sua fundação. O nome registrado em cartório não, necessariamente, reflete a identidade de gênero de alguém, sendo assim uma maneira não inclusiva e representativa da sua identidade de gênero”, afirma o co-fundador e CEO da fintech João Pedro Thompson.

O que é retificação do nome?

Para entender o que é a retificação, primeiro é necessário entender o que é o nome social de alguém: o nome social é o nome usado por pessoas trans e travestis no dia a dia, no lugar do nome que foi registrado em cartório. Desta forma, a retificação do nome de registro significa a alteração do nome em documentos oficiais por aquele com o qual essa pessoa se identifica atualmente.

Hoje em dia, essa mudança é muito mais rápida e prática do que antigamente, mas ainda é preciso o envio de uma série de documentos (que tem um valor para a emissão) para dar andamento ao processo. E é por isso que a Z1 criou um guia com as instruções para facilitar o processo de todes no momento de iniciar o procedimento de retificação. “Queremos através dessa iniciativa incentivar outras empresas e companhias a serem mais diversas e mudarem o olhar para essas questões tão importantes na sociedade e também, claro, para as empresas no mundo atual”, finaliza Thompson.

Sobre a Z1
A Z1 é uma conta digital para adolescentes, atrelada a um cartão Mastercard. Através da educação financeira, a fintech tem como objetivo introduzir adolescentes ao mundo financeiro de forma fácil, responsável e sem taxas escondidas. Saiba mais em: https://www.z1.app

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por Jangada Consultoria de Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br