5 dicas para vender mais na Black Friday 2021

Veja como preparar sua empresa para alavancar as vendas na data que é apontada como uma grandes apostas do varejo

A Black Friday 2021 está chegando e comerciantes de todo o país se preparam para a data, famosa por alavancar as vendas. Com a flexibilização do comércio na maioria das cidades, a expectativa para esse ano é de uma edição híbrida.

Apesar do retorno do atendimento físico, as vendas online devem, novamente, superar as expectativas. Isso porque o brasileiro já aderiu a esse formato de compra que tem, entre suas vantagens, a possibilidade de ampla pesquisa de preços, comodidade de receber o produto em casa e, ainda, facilidades no pagamento.

O mercado digital mostrou que está aquecido: só no primeiro semestre deste ano, o e-commerce bateu recorde de vendas, chegando em R$ 53,4 bilhões em faturamento no país, crescimento de 31% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo a 44ª edição do Webshoppers, relatório elaborado pela Ebit Nielsen e realizado em parceria com o Bexs Banco.

Já para a Black Friday 2021, a perspectiva do varejo é que o consumo alcance patamares ainda mais altos no país. Na última edição, 80% dos consumidores fizeram suas compras através de novos canais de venda, como whatsapp ou redes sociais de lojas, é o que apontou a Pesquisa Retomada do Consumo 2021 para Inteligência de Mercado Globo, a Behup. 

Para Otávio Procópio Ferraz, head de digital e sócio da Macfor, agência de marketing digital full service, a Black Friday é uma grande oportunidade de vender mais – e de recuperar parte dos prejuízos que a pandemia ainda gera –, além de servir para aumentar a base de dados do e-commerce, permitindo que o empreendedor construa um bom relacionamento com seus clientes. 

“Um dos grandes diferenciais desse ano é que o consumidor está mais familiarizado com as compras online e buscará novas experiências, seja para adquirir produtos de segmentos dos quais não estava acostumado a comprar, quanto para ver como as empresas vão se comportar e o que oferecerão para atraí-lo – e mantê-lo – em sua base”, afirma Ferraz.

Por isso mesmo, o head de digital da Macfor destaca a necessidade de investir para que o cliente tenha uma boa experiência durante todo o processo de compra. “Todas as estratégias precisam estar integradas para que o cliente tenha não apenas o melhor preço e produto, mas que todo o caminho entre a pesquisa e o recebimento da mercadoria seja bem sucedido”, reforça. 

Confira as dicas que Ferraz separou para ajudar varejistas interessados em melhorar sua performance digital a atrair mais clientes e, consequentemente, ampliar suas chances de vendas na Black Friday 2021:

1. Estratégia é tudo!

Para o sucesso nas vendas, em especial em um evento em que todos os concorrentes também estarão a postos, é preciso ser estratégico e colocar a satisfação do cliente em primeiro lugar. 

“O comerciante tem que ter tudo devidamente preparado e adequado para a ocasião, o que vai desde estoque, melhorias tecnológicas, preços, variedade nas formas de pagamento, investimentos em infraestruturas de serviço e novas soluções até a postura de colaboradores”, pontua. 

Criar um cronograma com toda a jornada do cliente é essencial para conseguir visualizar todo o caminho a ser percorrido e identificar pontos que precisam de ajustes.

2. Analise os dados 

Que tal usar a inteligência de dados a seu favor? Ela é uma poderosa ferramenta para encantar clientes, além de contribuir para alcançar os melhores resultados em geração de tráfego, leads, vendas e conversões para as marcas. 

Segundo Ferraz, esse serviço é utilizado no marketing digital para viabilizar a análise de informações do negócio e, normalmente, é oferecido por empresas como a Macfor, que elabora estratégias de publicidade digital de alta performance. 

“Aprenda com os seus números, veja quais comunicações trouxeram mais resultados e quais produtos/serviços tiveram maior saída nas edições anteriores. Tudo isso servirá de norte para as novas ações”, esclarece o especialista.

Investir em soluções omnichannel é outra estratégia valiosa. Elas são essenciais para interligar o consumidor aos diferentes canais de venda do negócio. 

3. Descreva seus produtos com detalhes

É claro que o consumidor quer boas opções de compras, com preços atrativos e formas de pagamento vantajosas, mas se você não vender bem o seu produto, de nada adiantará um desconto incrível. Por isso mesmo, a terceira dica é ser detalhista na hora de descrever os seus produtos. Invista tempo nisto.

“O consumidor está cada vez mais atento ao mercado e já habituado ao cenário online. Ele desenvolveu o hábito de fazer pesquisas durante o processo de compra, o que torna imprescindível disponibilizar o detalhamento completo de produtos, criar respostas para as perguntas mais frequentes e investir em reviews online”, diz.

Segundo o profissional, essas táticas podem beneficiar sua empresa, levando clientes para fazer compras tanto na sua loja online, quanto na física.

4. Divulgue logo suas ofertas

Para ter bons resultados nas vendas, é muito importante criar uma expectativa nos clientes. E isso é o que você deve fazer antes do “Dia D” da Black Friday. Mostre para seus potenciais consumidores que você está preparando algo especial e invista na divulgação de suas ofertas em todos os canais da sua empresa (site, redes sociais, assinatura de e-mails, WhatsApp, e-mail marketing, blog, peças físicas e online etc).

Entre as estratégias usadas para atingir os consumidores estão: 

  • “Esquenta Black Friday”: aproveite os dias e semanas anteriores para fazer suas campanhas, mantendo o varejo aquecido por mais tempo;
  • Lives: é uma maneira de sanar dúvidas e oferecer benefícios diferenciados para quem participar. A tática gera engajamento, aproximando o consumidor da sua marca;
  • Promoções antecipadas: outra estratégia valiosa, em especial para os pequenos empreendedores, consiste na criação de ofertas exclusivas nos dias anteriores à Black Friday. Além de aquecer o seu público, é uma maneira de familiarizar o consumidor com sua marca. 

Explore os anúncios nas redes sociais e crie um cronograma de posts estratégicos para impulsionar suas publicações. 

Invista também no seu time de e-commerce. “Pessoas gostam de pessoas e é muito importante investir em social selling, em especial em datas comerciais relevantes, como a Black Friday. Além das redes sociais, pense na infraestrutura para conversational commerce (comércio de conversação). Essas tecnologias permitirão que o seu comércio eletrônico realize vendas por vários meios de conversação, usando tecnologias como reconhecimento de fala, processamento de linguagem natural e inteligência artificial. Se você não investiu nisso este ano, inclua no seu planejamento para 2022.

5. Valorize seu cliente no pós-venda

O sucesso de uma venda não se resume à compra do produto ou serviço. Todo o caminho deve ser cuidadosamente pensado e planejado para proporcionar a melhor experiência possível ao consumidor. E o pós-venda é essencial nesse processo. 

Após a Black Friday, invista em estratégias de marketing de relacionamento para construir uma carteira de clientes cada vez mais fiel. Valorize os clientes que compraram seus produtos, analise o que levou consumidores a desistirem da compra (e corrija a rota). “Aproveite a ocasião para fazer o cadastro de todos que visitaram a sua loja – sem se esquecer, é claro, das normas da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados)”, diz.

Programe o envio de mensagens de agradecimento, por exemplo, dando início à construção de um relacionamento duradouro. Depois, aproveite novas ocasiões para se conectar com esses clientes, enviando novos descontos e promoções.

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por MACFOR
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br