Black Friday: Cuidado com seus dados: saiba como fugir dos golpes e fraudes durante as compras on-line

Especialista da CertiSign orienta consumidores a prestarem mais atenção em fatores de segurança e idoneidade dos sites ao fornecer dados pessoais

Conhecida e já esperada pelos brasileiros, a Black Friday, além de ser uma temporada de promoções, também é um período de atenção porque é quando aumentam os crimes virtuais. E o motivo? Impulsionados por descontos imperdíveis, muitos consumidores se tornam vítimas fáceis, porque se esquecem de prestar atenção aos detalhes e caem em golpes de links falsos.

Márcio D’avila, especialista em segurança digital e consultor técnico da CertiSign, IDTech e Autoridade Certificadora líder no Brasil, separou algumas dicas para evitar dor de cabeça na hora de comprar on-line nesta Black Friday:

• Vai usar o Pix?


Nesta modalidade, o pagamento acontece por meio de um QR Code de forma instantânea. “É importante ter um antivírus no celular e, ao scanear o código, verificar atentamente todos os dados, como o nome da pessoa/empresa e valor, antes de efetivar a operação. Também é imprescindível, observar se o site para qual você foi direcionado está protegido pela criptografia de dados de um certificado SSL emitido, de fato, para a empresa em questão”.

Segundo D’avila a maioria dos golpes pode ser identificada observando as informações da transação. Ele explica que é possível reconhecer um site seguro pela presença de um cadeado na barra do navegador, a letra S no HTTP, ficando HTTPS, e o selo de segurança, que geralmente é fixado no rodapé da página. Ao observar esses sinais, clique no cadeado ou no selo e verifique as informações. “Se a loja for ABC . com. br e o SSL tiver sido emitido para CBA. com .br, é provável que o site seja falso e, ao continuar a operação, seus dados poderão ser roubados”.

• Cuidado para não ser pescado!

Nas altas temporadas de compras, os ataques de phishing são ainda mais recorrentes. A isca? Promoções fabulosas que são enviadas por e-mail e mensagens, e, ao clicar no link, seus dados podem ser roubados. “Não se deixe enganar pela aparência. Muitos criminosos fazem cópias idênticas de e-mails e sites de lojas consagradas”.

Para não cair nas armadilhas, o especialista indica verificar se no remetente do e-mail há erros de digitação e evitar e evitar clicar em links de promoções enviados por e-mail SMS e aplicativos de mensagens, principalmente aqueles que são encurtados impossibilitando verificar o endereço de direcionamento.

“A melhor medida para aproveitar as ofertas com segurança é entrar no site da empresa da qual você recebeu a mensagem e verificar se a promoção de fato existe. E, claro, checar se o site em questão é seguro”.

Aqui valem as mesmas dicas do item anterior: verifique se há um cadeado no navegador e um selo de segurança. Clique e confira as informações.

• Tudo certo com a compra? Cuidado na hora de receber o pedido

Um novo golpe está sendo aplicado por entregadores de má fé. Com o intuito de obter dados, no momento da entrega o criminoso solicita que seja tirada uma selfie e uma foto do documento de identificação. Com isso, são colhidas as informações pessoais e biométricas faciais que podem ser usadas para abrir contas em bancos digitais e solicitar empréstimos, por exemplo, entre outras transações sem o consentimento.

“Apenas conceda essas informações se tiver a certeza de que esse tipo de conferência faz parte do processo de controle da loja em que comprou. Se não estiver certo disso, negue. E, caso o entregador insista, informe que irá entrar em contato diretamente com o e-commerce para confirmar o recebimento”.

Este conteúdo de divulgação foi fornecido
Por Máquina Cohn Wolfe
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br