Aumento do Dólar faz empreendedores brasileiros optarem por mercado internacional para aumentarem as vendas

Plataformas de vendas online com foco internacional, como o eBay, tem aumento no número de vendedores 

Com os efeitos persistentes da pandemia da Covid-19 na economia brasileira, os empreendedores brasileiros precisaram se reinventar e procurar por novas alternativas para continuarem com seus negócios. Nesse período, segundo o levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o crescimento nas vendas online foi de 68% na comparação com 2019, elevando a participação do e-commerce no faturamento total do varejo de 5% para um patamar acima de 10%. 

Entre as alternativas disponíveis para os brasileiros, há a internacionalização. Com a desvalorização do Real em relação ao Dólar, os empreendedores viram uma boa oportunidade para continuarem vendendo seus produtos por preços competitivos e, ainda assim, aumentarem seus ganhos.  

Apesar de intensificada durante à pandemia, a prática não é nova no mercado. Na plataforma americana eBay, por exemplo, os brasileiros já atuam dessa maneira há bastante tempo. De 2019 até hoje, o número de vendedores brasileiros na plataforma cresceu mais de 25% e os produtos comercializados variam de videogames até amplificadores de carros.  

Além disso, o Brasil é um dos mercados mais importantes para o eBay na América Latina. No total, a plataforma tem 154 milhões de compradores e 20 milhões de vendedores em 190 países diferentes. 100% dos varejistas brasileiros no eBay são exportadores, mais de 70% deles já estão atingindo quatro ou mais continentes e uma média de 20 países por ano, gerenciando negócios muito sólidos e em tempo integral.  

Entre os principais destinos que recebem produtos vindos do Brasil, Estados Unidos e Canadá são os líderes, representando um mercado estratégico para os brasileiros. Do total de compradores dos Estados Unidos, por exemplo, 67% deles gastam pelo menos 10% do total de suas compras online em compras internacionais. Para o eBay, o país representa mais de 65% do total de vendas realizadas por brasileiros para o exterior. 

De acordo com Alon Paster, Head Global de Desenvolvimento Comercial da empresa nos mercados emergentes, “A trajetória de crescimento do comércio eletrônico no Brasil e na América Latina já era incrivelmente forte e se intensificou com a pandemia. Só no Brasil, por exemplo, entre abril e setembro de 2020, foram criadas 150 mil novas lojas online segundo a Organização Mundial do Comércio (OMC) e a expectativa é que esse número continue crescendo. Agora, mais do que nunca, as vendas online são apontadas como a melhor forma de enfrentar a crise, pois são seguras e permitem que os empresários mantenham seus negócios ativos e atingiam diversos clientes em qualquer lugar do mundo”. Para Alon, o eBay tem uma grande responsabilidade de capacitar as pessoas e está focada em criar essa oportunidade em todo o mundo.  

Em outubro, a empresa realizou a premiação Exportadores do Ano, que acontece anualmente. A edição reuniu cinco exportadores latino-americanos, e, pelo segundo ano consecutivo, um brasileiro foi o vencedor da principal categoria. Fundador da loja LM Corporation, focada em produtos de customização interna de carros, como amplificadores, Lucas Moura diz que a capacidade de se adaptar a qualquer mudança de cenário é o diferencial do empreendedor brasileiro.  

Para o futuro, a empresa acredita que o número de vendedores que optam pela internacionalização aumentará cada vez mais, principalmente nos mercados emergentes, como o Brasil.  

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por Eldeman
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br