NRF 2022 debate sobre varejo no metaverso

Pontos-chave das discussões indicam que a tecnologia ainda passará por um processo de amadurecimento de cinco a dez anos e será muito utilizada pelas gerações Z e Alpha 

O impacto do metaverso para o varejo foi um dos assuntos de destaque no Retail Big Show – maior evento de varejo no mundo, conhecido no Brasil como NRF -, em Nova York. Integrantes da delegação brasileira capitaneada pela  GOUVÊA Ecosystem, Eduardo Yamashita, diretor de Operações da GOUVÊA Ecosystem, Karen Cavalcanti e Ricardo Contrera, sócios-diretores da MosaicLab – empresa de Inteligência de Mercado do Ecossistema Gouvêa — acompanharam as discussões sobre como o metaverso tem um impacto diferente entre gerações e como repercutirá em toda a relação de consumo.


 

O painel “Tendências do varejo 2022: conceitos inovadores, comércio alternativo e o metaverso”, apresentado pela CEO e fundadora da GDR Creative Intelligence, Kate Ancketill, apresentou diversos cases de empresas que já estão testando e sendo bem-sucedidas no ambiente metaverso.
 

No entanto, os executivos Eduardo Yamashita e Ricardo Contrera destacam a colocação da CEO da GDR sobre não ser uma tecnologia para o momento, que ainda necessita de um amadurecimento de cinco a dez anos. Esse aprimoramento necessário resultará em benefício para os nativos digitais, gerações Z e Alpha, que representarão cerca de 50% da população em 2030. Devido ao fato dessas gerações serem totalmente digitais, ou seja, não pensam mais na união da loja física com o digital como as gerações atuais, o metaverso será algo bem natural e interessante para esse público.
 

Para Yamashita, outro ponto adicional a ser destacado é a importância das marcas estarem próximas dessa tendência até mesmo para testar formas de alcançar o público mais jovem, mas que ainda existem obstáculos pela frente para que essa tendência possa transformar o mercado, como a ainda baixa penetração dos dispositivos de VR, fatores que podem ser atenuados com o 5G e a entrada de novos players nesse mercado, como Apple e Meta/Facebook.
 

Já no painel “O novo mundo: os desafios e as promessas do metaverso para os varejistas” apresentado pela diretora global da Wunderman Thompson Intelligence, Emma Chiu, a sócia-diretora da MosaicLab, Karen Cavalcanti, destaca as apresentações de como as marcas estão realizando ações específicas para o metaverso, a exemplo da gamificação na comunicação, e a incerteza sobre qual será o futuro da posse, ou seja, o que as pessoas vão querer possuir nesses ambientes.
 

Karen ressalta que a lição que fica é que o metaverso terá um forte impacto não só no varejo tradicional, mas em toda a relação de consumo. A executiva destaca também que a proximidade do consumidor com as marcas será realizada de uma forma nunca vista antes. “Há a possibilidade das empresas interagirem sobre outros assuntos como, por exemplo, passar ensinamentos, conversar sobre saúde, relacionamentos e não só sobre compras. Resta a dúvida de qual será o propósito e o objetivo de cada uma nesse ambiente”, explica Karen.
 

Esse e outros temas também serão fonte de debate do Interactive Retail Trends, evento “figital” (presencial e virtual), criado pela GOUVÊA experience, que será realizado em 1° de fevereiro. O evento tem o objetivo de democratizar os principais aprendizados obtidos durante a NRF 2022 ao público de diversas capitais brasileiras que deseja ter ou rever o que aconteceu de mais importante em Nova Iorque. Em São Paulo, o encontro será realizado no Teatro Santander.
 

Entre os palestrantes confirmados estão Abilio Diniz (presidente do Conselho de Administração da Península Participações e membro do Conselho de Administração do Carrefour Global), Luiza Trajano (presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza), Marcelo Tripoli (fundador e CEO do Zmes), Regiane Relva Romano (diretora de Cidades Inteligentes da Facens), além dos especialistas da GOUVÊA.
 

Brasil na NRF 2022
 

Entre os dias 16 e 18 de janeiro, o Retail Big Show, maior evento de varejo no mundo, conhecido no Brasil como NRF, reuniu líderes do mundo inteiro em Nova Iorque para discutir os rumos do setor no pós-pandemia.
 

A GOUVÊA Ecosystem, empresa que contribui para a expansão e a transformação do mercado de consumo e varejo brasileiro, organizou uma delegação com grandes personalidades do mercado nacional. Entre os participantes, nomes como Alexandre Costa (CEO da Cacau Show), Flávio Rocha (presidente do conselho da Riachuelo), Marcelo Silva (presidente do IDV), entre outros.
 

Hoje, 19 de janeiro, a jornada do grupo em Nova Iorque se encerra no Retail Executive Summit (RES), encontro organizado pela GOUVÊA com palestrantes mundialmente conhecidos, incluindo seus especialistas e os componentes da delegação.
 

Com o tema “New World. New Consumers. New Commerce”, a iniciativa discutirá temas como metaverso e seu impacto nas relações humanas e de consumo, além de liderança, tecnologia, os desafios no varejo brasileiro em 2022 e os principais movimentos no mercado norte-americano.

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por Firstcom
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br