Veteranos apostam na experiência para se tornar o melhor boteco de Ribeirão Preto

Bares que já participaram várias vezes do concurso buscam a vitória no Comida di Buteco; concurso é de 8 de abril a 1º de maio

O Comida di Buteco chega a 23 anos de existência, o evento que começou em belo Horizonte, Minas Gerais, hoje está presente em 21 circuitos, em cinco regiões do país. O concurso é amplamente reconhecido por seu papel de divulgação da cozinha de raiz e incentivo a estabelecimentos familiares. Em Ribeirão Preto acontece desde 2010, e nas 11 edições já finalizadas o setor de botecos na cidade mostrou bastante competitividade em disputas acirradas, tendo 8 campeões e uma variedade ampla de participantes.

A lista de participantes de 2022 em Ribeirão Preto contempla 30 bares, maior número de participantes no Comida di Buteco na cidade, espalhados em todas as regiões ribeirão-pretanas. Entre eles, alguns concorrentes “velhos de guerra”, que já participaram de várias edições estão no páreo em busca do título de melhor boteco deste ano.

Os veteranos carregam experiência e conhecimento do público da cidade e contam com isso para ir em busca da faixa de campeão. O Empório Mobiglia tem 56 anos de existência e chega a sua quinta participação, atual campeão, o bar traz o “Arrumadinho” para competir esse ano, um prato com ponta de peito desfiada, acompanhado de cebola caramelizada no vinho e um creme de queijos.

Nos bairros Lagoinha e Jardim Irajá os adeptos ao Comida di Buteco podem conferir outros dois experientes bares, ambos com mais de 20 anos de história e que também são veteranos no concurso. Na zona leste, o Bar da Dona Celina e na região sul da cidade, o Trem Caipira.

Falando de idade, com 45 anos, o Empório Brasília carrega uma história curiosa relacionada ao mundo do futebol. Os fãs do ‘doutor’ Sócrates, ex-jogador do Corinthians e do Botafogo-SP, encontram no bar a mesa do jogador, com seu nome e quadro, onde ele aproveitava as porções e cervejas do local. O estabelecimento na região central de Ribeirão Preto, conta com a experiência, tradição e fama para conquistar um lugar no pódio do Comida di Buteco.

Em sua oitava participação, o proprietário do tradicional bar, Marcio Pallandri, falou sobre a importância do concurso para o Empório Brasília: “Conquistamos novos clientes através do Comida di Buteco e também desenvolvemos uma melhor organização do esquema de trabalho do bar por causa do concurso”, comenta Márcio.

Apostando na experiência, Márcio comenta sobre a familiaridade com o Comida di Buteco, o bar participou da primeira edição na cidade em 2010: “Experiência é uma coisa muito importante, ainda mais em um bar como o nosso que está há 45 anos na ativa, ao longo do tempo fomos assimilando mais o intuito do concurso, nos adaptando e vamos em busca do pódio”, explica o proprietário.

No Parque das Andorinhas o Spettus Bar chega a sua sexta participação no Comida di Buteco e a sócio proprietária, Luciane Madona, fala sobre a importância do concurso para tornar o boteco uma referência em Ribeirão: “no meu primeiro ano já conquistamos o primeiro lugar, o qual mudou totalmente a nossa história, pois estamos localizados em um bairro um pouco distante e depois do concurso somos referência no bairro, hoje somos conhecidos em toda a cidade”, exalta Luciane.

A proprietária comenta também que sente que a experiência adquirida a fez entender melhor o concurso o que dá esperança de levar o título mais uma vez: “como não é só o melhor petisco e sim o melhor boteco, toda experiência de anos anteriores são importantíssimas para podermos participar mais um ano, na verdade conseguimos entender que nosso cliente merece o nosso melhor, nosso melhor atendimento e um bom petisco com bebida gelada”, conclui.

Pratos dos veteranos

Os bares veteranos já são destinos frequentes no roteiro dos ribeirão-pretanos que prestigiam o Comida di Buteco, para esse ano eles “enfrentam” 10 novatos na disputa pelo melhor boteco da cidade. Para chegar ao pódio, o Empório Brasília apostou em uma receita que surgiu por acaso na residência do Marcio Pallandri e foi aproveitada para esta edição do concurso, o Croquetinho Suíno com Geléia de Pimenta: “estávamos em casa, antes do concurso, e elaboramos o Croquetinho, ficou muito gostoso, aí chegou o Comida di Buteco, com o tema livre e decidimos usar esse prato para participar”, explica o dono do bar.

Lá na zona norte da cidade, o Spettus Bar, terceiro colocado em 2021, apostou na ideia de proporcionar o melhor dos cinco anos em que o bar participou do concurso e trouxe uma sequência dos petiscos das últimas edições: “pensando em proporcionar a melhor sensação ao público, dentro da limitação de valores, selecionamos nossos melhores petiscos dos últimos anos para montar o prato concorrente desta edição do Comida di Buteco”, fala Luciane, que traz o petisco “Só Pra Contrariar”, composto por seis brusquetas , sendo dois de pizza, dois quatro queijos com rúcula e tomate seco e dois de queijo meia cura com cebola caramelizada e mel, acompanhados de dois molhos especiais.

Como funciona o Comida Di Buteco?

O público e um corpo de jurados visitam os bares, votam, e elegem o campeão avaliando quatro categorias (petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida). O petisco participante leva 70% do peso da nota e as demais categorias 10% cada uma. O voto do público vale 50% do peso total e o voto dos jurados os outros 50%.

Serviço

“Comida di Buteco”
Data: 8 de abril à 1º de maio
Valor do petisco: R$ 27
Confira os bares participantes em: http://www.comidadibuteco.com.br/ribeirao-preto

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por FOCCO Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br