fbpx

Parque Bondinho Pão de Açúcar e MSW Capital se unem em parceria inédita para impulsionar startups nas áreas de Turismo, Entretenimento, Mídia e Sustentabilidade

A iniciativa tem como objetivo abrir caminhos para novos negócios, instigar o uso da tecnologia e contribuir para aprimorar a experiência dos viajantes na América do Sul

O Parque Bondinho Pão de Açúcar, referência no mercado de turismo, se uniu à MSW Capital, gestora especializada em corporate venture capital, para criar um programa de inovação dedicado ao impulso de startups inovadoras nas áreas de Turismo, Entretenimento, Mídia e Sustentabilidade. O programa chamado 110 Ventures tem como objetivo fortalecer o ecossistema brasileiro de empreendedorismo inovador e incentivar o uso da tecnologia para contribuir para uma melhor experiência aos turistas por toda América do Sul.
 

O 110 Ventures carregará consigo o DNA de inovação e a experiência em serviços de excelência do Parque Bondinho e a experiência da MSW na identificação, aceleração e investimento em startups em estágio inicial. O projeto irá originar novos negócios e vai impulsioná-los por meio de geração de sinergias com todas as empresas da holding Iter, controladora do Parque Bondinho Pão de Açúcar.
 

O programa terá duração de 4 meses e as startups selecionadas terão acesso a espaço de co-working no Parque Bondinho Pão de Açúcar (Praia Vermelha, Rio de Janeiro), participarão de workshops estratégicos, realizarão POCs e poderão utilizar a base de visitantes do Parque Bondinho, com mais de 1 milhão de visitas ao ano, para aplicarem as soluções existentes ou co-desenvolverem novas soluções. Além disso, receberão mentoria de executivos do Parque Bondinho e da MSW e possibilidade de investimento ao final do período de aceleração. Para cada empresa selecionada, será criado um Plano de Impulso do Programa, cujo objetivo é desenvolver o negócio da startup ao mesmo tempo em que fortalece a atuação do Parque Bondinho e da Iter através da Inovação Aberta, incentivando a adoção, bem como o investimento em modelos de negócios inovadores.
 

“O Parque Bondinho tem em seu DNA a inovação. Há 110 anos, o parque apresenta iniciativas pioneiras em diversos setores como turismo, entretenimento e mídia, sempre prezando pela qualidade e excelência que o tornaram uma das atrações mais icônicas no mundo. Ao lançarmos o 110 Ventures, em parceria com a MSW, seguimos com essa trajetória inovadora, estimulando e investindo em novas ideias no setor como um todo, extrapolando as barreiras do parque, também incentivando novas iniciativas tecnológicas no país de uma forma inédita. E o melhor de tudo, quem sairá ganhando será o Rio de Janeiro, que abrigará um projeto tão importante como esse”, explica Sandro Fernandes, CEO do Parque Bondinho Pão de Açúcar.
 

Bondinho Pão de Açúcar
Parque Bondinho Pão de Açúcar e MSW Capital se unem em parceria inédita – Crédito: Divulgação/Parque Bondinho Pão de Açúcar

Essa primeira chamada visa atrair startups que atuam nos mercados de Turismo, Entretenimento, Mídia e Sustentabilidade, com maior interesse em soluções que: (1) visam novas experiências digitais e personalizadas, (2) aumentem engajamento e fidelização de clientes, (3) promovam melhoria de segurança e proteção, (4) proporcionem atendimento virtual e personalizado, (5) melhorem eficiência operacional de serviços, (6) lidem com gestão de eventos de grande porte, e (7) inovem em jornadas de aproximação e contemplação da natureza.
 

“O Parque Bondinho Pão de Açúcar, a Iter e a MSW participarão de forma ativa das etapas do ciclo de desenvolvimento das startups. O Parque Bondinho irá compartilhar a experiência em criar serviços de excelência, os mesmos que o tornaram referência global em turismo e entretenimento. A MSW Capital, responsável pela gestão do programa e pioneira no Brasil em corporate venture capital, trará essa experiência pioneira em compor elos de geração de valor entre a corporação e as startups, assim como prepará-las para futuras rodadas de captação”, diz Moises Swirski, fundador e sócio executivo da MSW Capital.
 

Como critérios de seleção inicial, é importante que as startups sejam negócios inovadores de base tecnológica, estejam em estágio inicial (seed e pré-seed), tenham no mínimo 2 fundadores dedicados (idealmente CEO e CFO) e que já tenham suas soluções sendo utilizadas por clientes (B2B ou B2C). As inscrições, com mais informações sobre o Laboratório de Inovação, podem ser feitas pelas startups nesse site, entre os dias 01/07 a 10/08.

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por 
 FSB comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br