fbpx

Consumo de soja ajuda a ter um inverno mais saudável

Entre as recomendações dos médicos para ter saúde durante o inverno – que começou oficialmente no Brasil dia 21 de junho – estão manter-se hidratado com a ingestão frequente de água, chás ou sucos e alimentar-se de maneira saudável. Além das doenças típicas do frio, como gripes, resfriados e outras enfermidades respiratórias, também é preciso estar atento ao coração, pois os casos de infarto e outras doenças coronarianas aumentam na estação mais fria do ano, principalmente entre idosos, cardiopatas e pessoas que ficam expostas ao tempo. E um dos alimentos que podem ajudar a manter a boa saúde e evitar o risco de doenças cardiovasculares é a soja.

A partir de inúmeras pesquisas indicando que dietas à base de proteína vegetal são mais benéficas à saúde do que as de origem animal, a soja e seus derivados tornaram-se conhecidos como ‘alimentos completos’. Esse conceito ganhou ainda mais peso com observações de dietas e baixa incidência de doença cardiovascular no Japão e em outros países da Ásia – onde o consumo de produtos derivados da soja é alto –, assim como menores índices de LDL-colesterol (conhecido como colesterol ruim) na população.

A soja é rica em ferro, cálcio, zinco, potássio, fósforo, vitaminas E e do complexo B, proteínas, lipídeos e fibras, que promovem a sensação de saciedade e contribuem para melhora do trânsito intestinal. Além disso, o consumo regular da soja pode ajudar a amenizar os efeitos desagradáveis da menopausa – outro fator de risco para doenças coronarianas –, prevenir a osteoporose e até mesmo o câncer de útero e ovário.

“O grão pode ser utilizado em diversas preparações, mas também é possível consumir a soja em forma de proteína texturizada que, inclusive, é uma opção para ‘substituir’ a carne em algumas refeições. Além disso, a soja está presente em bebidas, molhos, tofu e até mesmo como farinha”, explica a nutricionista Adrianne Machado, do Departamento de Ciências & Pesquisas da Yakult do Brasil. A FDA, órgão do governo dos Estados Unidos que regulamenta os setores de alimentos e medicamentos, recomenda a ingestão diária de 25 gramas de proteína de soja para melhorar a atividade fisiológica do organismo.

Cultivada há mais de 5 mil anos pelos povos orientais, a soja é reconhecida como uma das principais fontes de proteína vegetal e seu consumo no mundo é incentivado por especialistas em nutrição. A leguminosa desembarcou no Brasil em 1908 com os primeiros imigrantes japoneses –um dos povos que mais consomem soja no mundo –, mas a expansão do plantio no Brasil iniciou apenas nos anos 1970, quando a indústria de óleo começou a ser ampliada e houve aumento da demanda internacional pelo grão.

Segundo a Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja), o Brasil é o segundo país em produção e processamento mundial de soja, sendo também o segundo maior exportador de grão, óleo e farelo de soja. As estimativas são de que a cadeia produtiva da soja reúna mais de 243 mil produtores no Brasil e um mercado de 1,4 milhão de empregos. A China é a atual líder no consumo global, com importações anuais que já chegam perto de 100 milhões de toneladas por ano.

Suco com extrato de soja
Para estimular a ingestão de sucos também nos meses de inverno, a Yakult está com uma campanha promocional do alimento à base de extrato de soja Tonyu. Durante a campanha, que começa dia 4 e segue até 16 de julho, o produto terá valor reduzido na venda domiciliar (aproximadamente 13% de desconto na compra de 12 unidades), além de o consumidor ganhar uma sacola exclusiva.

Por ter como base a proteína vegetal da soja, o Tonyu também é indicado para pessoas com alergia à proteína do leite de vaca (APLV) ou intolerância à lactose – problema que ocorre devido à diminuição da atividade da enzima lactase para hidrolisar a lactose, principal carboidrato do leite, na mucosa do intestino delgado. A intolerância à lactose é uma das desordens genéticas mais comuns no mundo, atingindo mais de 46% da população global. Por ser adoçado com sucralose e ter apenas 37 calorias na embalagem longa vida de 200ml, o Tonyu também contribui para a manutenção do peso e da saúde.

Mais informações
Com 87 anos de fundação completados em 2022, a Yakult Honsha é líder global no segmento de leite fermentado – produto que é o carro-chefe da empresa em nível mundial. Desde que o médico Minoru Shirota criou o leite fermentado com o exclusivo probiótico Lactobacillus casei Shirota, em 1935, e fundou a Yakult, em 1955, a empresa investe no desenvolvimento e aprimoramento de alimentos que possam ajudar na manutenção da saúde de consumidores de todas as idades. A Yakult atua em 40 países e regiões, e mais de 40 milhões de pessoas consomem Leite Fermentado Yakult com Lactobacillus casei Shirota diariamente (resultado de 2020). Para outras informações, basta acessar o site www.yakult.com.br ou as redes sociais da empresa: Facebook/yakultbrasiloficial e Instagram@yakultbrasil.