fbpx

Kimberly-Clark reforça cuidado com colaboradores ampliando sua cultura de flexibilidade no retorno ao trabalho híbrido

Companhia, que sempre valorizou o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, aprimorou processos para garantir rotinas mais leves aos colaboradores

Seguindo seu propósito de oferecer um melhor cuidado para um mundo melhor, a Kimberly-Clark, multinacional norte-americana de produtos de higiene pessoal, reforça sua cultura de flexibilidade no retorno dos colaboradores administrativos ao modelo híbrido. A companhia, que já era adepta ao home office, criou regras para agendamento de reuniões, respeitando rotinas pessoais e promoveu palestras sobre saúde mental. Além disso, a companhia, entendendo o momento que vivemos, também intensificou o apoio ao desenvolvimento dos colaboradores, proporcionando oportunidades de aprender novas funções em áreas diferentes, atuar em diferentes marcas e equipes ao longo da trajetória na companhia e assumir funções de liderança. 

A flexibilidade no trabalho tem sido cada vez mais valorizada pelos profissionais. Em uma pesquisa do LinkedIn, 78% dos brasileiros consideram a flexibilidade no trabalho um quesito importantíssimo e 40% dos participantes disseram que em algum momento da carreira consideram deixar seus empregos caso não contem com a compreensão do empregador. Em contraponto, um levantamento da Deloitte mostra que apenas 46% das empresas oferecem práticas flexíveis no cenário atual, e somente 42% prestam suporte emocional aos seus funcionários. “Assim como foi necessário um processo de aprendizagem durante a transição para o trabalho totalmente remoto no início da pandemia, o retorno presencial aos escritórios também está demandando adaptação. Nosso cuidado com os colaboradores vai além das políticas corporativas. Estamos sempre atentos às suas necessidades, mantendo um canal de diálogo aberto. Acreditamos que o desempenho, o trabalho, a criação de valor só existem se as pessoas estiverem em um ambiente que possam ser quem elas são e ter equilíbrio entre os papeis da vida pessoal e profissional. Essa relação do nosso colaborador com a Kimberly-Clark é muito genuína”, comenta Felipe Balbino, diretor de RH da Kimberly-Clark Brasil. 

Nesse sentido, a empresa criou as “regras de ouro para o home office”, propondo uma rotina de trabalho mais flexível e empática. Os principais benefícios são: expansão da sexta-feira curta de duas vezes por mês para todas as semanas; agendamento de reuniões com intervalos; envolvimento apenas das pessoas necessárias nas reuniões; eficiência no uso do tempo; respeito aos horários de trabalho; Focus Day, um dia no mês bloqueado para reuniões; tour virtual para novos colaboradores; reforço de canais de proximidade entre líderes e colaboradores; ampliação de conteúdos de desenvolvimento e voltados para saúde mental, que em 2020 e 2021 alcançaram mais de 3 mil participações, contabilizando 10 mil horas de treinamento e mais de 52 episódios de podcast de saúde mental. 

Além disso, prezando pelo cuidado com a saúde mental de seus colaboradores, a companhia também oferece grupos de apoio psicológico, liderados por uma psicóloga e abertos ao público, por meio de inscrição. A intenção é criar um espaço para trocas, acolhimento e conversa sobre temas ligados a saúde mental. Os grupos iniciaram no final de 2020 e até hoje já foram realizadas 13 sessões. 

Trabalho híbrido 

A Kimberly-Clark acredita na importância da interação e colaboração, e o escritório é o local onde reforça sua cultura e impulsiona inovação, aprendizado e o senso de comunidade. No entanto, reconhece também o valor da flexibilidade no trabalho, permitindo que os colaboradores possam ser produtivos ao mesmo tempo que desfrutam de outros momentos pessoais e familiares.  

O modelo híbrido considera no mínimo 40% de presença no escritório, que pode variar de acordo com o monitoramento da situação da pandemia, e pode ser cumprido de diferentes maneiras, sendo desenhado em acordo entre colaboradores e líderes. Por exemplo, podem ser trabalhados dois dias por semana no escritório, ou ir todas as manhãs e estar em casa no período da tarde. Esse é um diferencial da companhia, que sem deixar o cuidado com as pessoas de lado, valoriza ainda mais a confiança nos times e colaboradores, para que definam qual a melhor forma de executar o trabalho de maneira presencial ou remota.  

Esse movimento está sendo constantemente acompanhado pelo comitê multifuncional responsável por avaliar os indicadores de saúde, com base nos protocolos estabelecidos, para que a segurança dos colaboradores siga sendo a prioridade da companhia. Todos os colaboradores passam por treinamentos para reforçar os protocolos de segurança, assim como informações voltadas para preservação da saúde em eventos e reuniões híbridas, considerando que, diariamente, parte dos colaboradores estará em home office. Toda evolução da política de trabalho presencial, assim como os protocolos de segurança, seguirá sendo analisados de acordo com os níveis epidemiológicos.  

Desenvolvimento de carreira 

A Kimberly-Clark acredita que quanto mais os funcionários entendem o negócio em que trabalham, mais se sentem inspirados para garantir a excelência em suas entregas. Por isso, a companhia estimula a troca entre áreas, fomentando cada vez mais conhecimentos e experiências diversas. Um exemplo é o programa GIG´s, que possibilita aos profissionais, passarem um período desenvolvendo atividades de outras áreas, e assim fortalecer o intercâmbio de conhecimento e desenvolvimento de carreira.  

Outro movimento, intensificado com a pandemia, que vai ao encontro aos princípios de flexibilidade e que já fazia parte da cultura da Kimberly-Clark é o “anywhere office”.  Essa prática permite que funcionários se desenvolvam, participando do GIG em outro país, por exemplo, e alcancem cargos globais sem deixar o Brasil, por exemplo. Fato que comprova a valorização da confiança e da responsabilidade de todos para cumprir suas demandas, de qualquer lugar. Atualmente, são 18 colaboradores em posições globais que moram no Brasil e 179 colaboradores em posições na América Latina que moram no Brasil.   

Como é o caso da Fernanda Lara, que assumiu a posição de especialista em assuntos regulatórios, em outubro de 2021. “Me senti muito valorizada e compreendida, como funcionária e como pessoa, quando pude assumir um desafio global, que está promovendo um aprendizado muito rico, sem precisar alterar minha vida pessoal”, afirma Fernanda Lara, especialista em assuntos regulatórios.  

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por 
 Edelman Comunicação
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br