fbpx

Inscrições para o ‘Refúgio para Exaustos’ do IDHL vão até dia 04/07

Pesquisas da OMS (Organização Mundial da Saúde) indicam que até 10% da população mundial sofre de burnout, com cada vez mais casos a cada ano. Burnout é definido como um distúrbio psíquico que aumenta o estado de estresse e tensão emocional provocados por condições de trabalho atenuantes. Os primeiros sinais de excesso de tensão no organismo podem levar à insônia, queda de cabelo, doenças cardíacas, palpitações, aumento da pressão arterial, dores musculares, tremores, gastrite, asma, diminuição de interesse — principalmente no trabalho —, diminuição da energia e disposição de modo geral, levando ao afastamento das atividades cotidianas. Além disso, pode causar ansiedade e depressão.

Ainda segundo a OMS, a depressão será a doença mais comum do mundo em 2030. Segundo Carolina Abilio, mestre em ciências pela USP, a popularização do assunto com pouco rigor ético e científico ganha um reforço positivo com o Refúgio para Exaustos, que propõe acolhimento e não tratamento das principais angústias da humanidade. Uma das primeiras pesquisas publicadas sobre esse tema no Brasil foi do IDHL (Instituto De Desenvolvimento Humano Lippi), em um congresso nos Estados Unidos, em 2020. Flávia Lippi, cofundadora da instituição, mostrou que uma das soluções buscadas pelas empresas para seus colaboradores foi a retomada de práticas integrativas e complementares, como a meditação.

“A propagação da ideia do ‘tudo pode ser’, das mil e uma possibilidades e de que tudo depende unicamente de decisões próprias pode ser um gatilho para a positividade viral e tóxica na sociedade. A angústia de ser o responsável por todas as escolhas dentre tantas possibilidades faz com que muitas pessoas tenham um infarto da alma”, explica Flávia, do instituto sem fins lucrativos.

Com mais de 25 anos de trajetória, o IDHL foi um refúgio online durante a pandemia. A plataforma A Equação acolheu, gratuitamente, mais de 1.500 pessoas com burnout. A Equação é um método que, através da comunidade construída, leva autoconsciência, gestão emocional e saúde mental para o mundo corporativo — e o mesmo conhecimento e acolhimento para comunidades carentes do Brasil.

O Refúgio para Exaustos estabelece um local de diálogo e ações sobre saúde mental, emocional e comportamental, pilares necessários para que todos consigam viver em harmonia. Segundo o Prof. Dr. Lippi, psiquiatra e fundador do IDHL, tirar o tabu e começar a falar abertamente sobre isso é um primeiro passo importante para a sociedade. As pessoas interessadas em participar deste encontro devem se inscrever até 4 de julho.

Segundo matéria publicada na BBC de Londres, a positividade tóxica encontrada muitas vezes nas redes sociais pode piorar a saúde mental, inclusive levando ao desenvolvimento de transtornos de ansiedade e depressão. Nesse sentido, segundo a psicóloga Andrée-Ann Labranche, da Universidade de Quebec, no Canadá, a positividade tóxica caracteriza-se por pessoas que vivem no “mundo mágico” do feed das redes sociais, publicando uma vida perfeita, incluindo viagens, festas, sucesso e dinheiro. Essa situação é conhecida como invalidação emocional e reforça em pessoas que passam por um período emocionalmente vulnerável que seus sentimentos não são normais, pois não se veem representados em nenhum lugar.

Como participar do Refúgio para Exaustos

Esse evento é dedicado àqueles que querem se sentir completos em todas as áreas da vida e estão cansados da ansiedade de viver em um ciclo vicioso de busca por mais dinheiro, mais trabalho e mais sucesso. O refúgio pretende combater a “sociedade da exaustão”, termo cunhado pelo filósofo sul-coreano Byung-Chul Han, professor da Universidade de Artes de Berlim. Segundo o autor, a sociedade da exaustão exige uma produtividade doentia e vende a felicidade de fora para dentro. O encontro promove a neurociência e a ancestralidade para ajudar a penetrar nas camadas mais profundas do ser humano e auxiliar o despertar para uma vida plena.

As pessoas interessadas em participar deste encontro podem se inscrever até 4 de julho usando o link abaixo.

Refúgio para exaustos

Data: De 4 a 11 de julho de 2022

É possível acompanhar o evento no Instagram @flavialippi

Website:  https://idhl.org.br/refugioexaustos/inscricao/