fbpx

GoodStorage recebe aporte de USD 75 milhões e espera crescer 50% até 2023

3ª rodada é liderada pela gestora de private equity, Evergreen Investment Advisors; Valor será usado para dar continuidade ao plano de expansão da empresa

A GoodStorage, marca que atua em São Paulo e visa tornar os espaços urbanos mais eficientes e inteligentes, recebeu um aporte de USD 75 milhões na 3ª rodada de investimentos liderada pela gestora de private equity, Evergreen Investment Advisors. O investimento será destinado à expansão dos negócios da companhia, que deve abrir mais de 10 novas unidades (100.000 m²), até o final de 2023.

A locação de espaços de armazenamento é um mercado consolidado no mundo todo e com projeção de se tornar cada vez mais valioso nos próximos anos. Segundo dados da Mordor Intelligence, o mercado valia USD 48 bilhões em 2020 e a expectativa é que alcance USD 64 bilhões em 2026. No Brasil, o setor de self storage cresceu 19% em 2021 e ultrapassou o valor de R$ 76 milhões em movimentações, por mês, segundo a Associação Brasileira de Self Storage (ASBRASS). De olho para o futuro, é esse cenário que a GoodStorage quer consolidar no Brasil, que tem um amplo mercado a ser explorado.

Fundada em 2013, desde o início a empresa possibilita a locação de boxes a partir de 1m², sem burocracia e fidelidade, e que podem funcionar como uma extensão de casa ou da empresa, uma vez que armazena diversos tipos de objetos, como os de decoração, escritório, móveis, arquivos pessoais, entre outros. Além de também funcionar como solução para que empresas, que podem gerir seus estoques de maneira eficiente e muito mais próxima do cliente final.

Com o crescimento do e-commerce dos últimos anos e o aumento expressivo das modalidades de entrega expressa, a GoodStorage viu a oportunidade de converter tendência em solução para as indústrias e empresas que fazem da capital paulista uma das 40 maiores economias do mundo. Tornou-se pioneira em oferecer espaços inteligentes dentro do centro urbano, o que fortalece tanto a vocação industrial da região quanto sua capacidade de impulsionar comércios e serviços por toda a cidade de São Paulo.

“Mas quando olhamos para as empresas de grande porte, nossas unidades ganham outra proporção. Em vez de boxes, falamos de galpões a partir de 1.000 metros quadrados, situados no entorno das principais vias expressas, com acesso fácil a rodovias. É uma lógica de escoamento de grandes estoques e cadeias produtivas, para que esses itens contem com o mesmo dinamismo oferecido no self storage”, aponta Thiago.

Neste novo segmento a intenção é apoiar empresas que buscam otimizar rotas, reduzir custos fixos e melhorar a eficiência da cadeia logística de entrega, bem como na logística reversa. O diferencial da marca é estar presente em todas as regiões da cidade, o que permite o apoio mais eficiente aos desafios da logística de última milha (last mile).

“É uma evolução de algo que já vínhamos fazendo. Enquanto nos Estados Unidos, o self storage é usado quase exclusivamente por pessoa física, no Brasil é comum a procura por empreendedores e pequenas empresas, que usam os boxes como estoque e no apoio para a organização de pedidos e remessas. O que fizemos foi maximizar esse potencial, criando condições para que algumas das maiores empresas do país possam ser tão bem atendidas quanto esses empreendedores. Nossa vantagem é que, por sermos administradores imobiliários profissionais, oferecemos espaços funcionais e bem geridos para que os locatários não precisem se preocupar com nada além do próprio negócio”, finaliza Thiago.

Durante o ano de 2022, a GoodStorage abriu três novas unidades e hoje conta com 25 distribuídas estrategicamente entre os principais bairros da cidade, como as recém-inauguradas Clínicas e Campo Belo, além da Mooca, Morumbi, Augusta, Jaguaré, Aclimação, entre outras.

“O investimento nos permitirá crescer em torno de 50% até 2023, o que nos possibilita ofertar ainda mais espaços modernos, seguros, de fácil acesso e em mais regiões estratégicas da cidade. Somos um dos principais players de São Paulo e a nossa expansão, além de colaborar com a solução de demanda por mais espaços urbanos, também permite a melhoria em mobilidade, cumprindo nosso principal propósito que é fazer da capital paulista uma cidade inteligente”, explica Thiago Cordeiro, CEO e fundador da GoodStorage.

Este conteúdo de divulgação comercial foi fornecido
Por 
 Maquina Cohn Wolfe
e não é de responsabilidade de revistaempreende.com.br