fbpx

Desentupimentos de esgoto evitam contaminações e auxiliam na segurança sanitária

Segundo dados da Trata Brasil e DataSus, em 2019, mais de 270 mil pessoas foram internadas com doenças relacionadas a contaminantes na água, seja por ingerirem ou viverem em contato com a água de esgoto a céu aberto. No Brasil, por volta de 100 milhões de pessoas não têm acesso a esgoto tratado e mesmo com aumento no investimento em saneamento básico de 38 milhões de reais pelo governo federal em 2021, o país ainda está longe de ser um exemplo nesse aspecto. Com a pandemia, problemas de esgoto, como entupimentos, necessitam de atenção redobrada, já que a situação é exclusivamente sanitária, logo, conta com a limpeza de ambientes e hábitos de higiene pessoal. Os desentupimentos de esgoto sempre foram necessários e transtornos que acarretam prejuízos à saúde, sendo uma situação ignorada muitas vezes, até que o vaso sanitário entupa e os ralos retornem dejetos devido ao esgoto residencial entupido, tornando imprescindível o serviço de uma desentupidora para solucioná-lo.

Para Rodrigo, CEO da Coppi Desentupidora, o esgoto residencial necessita de atenção especial nesse período, seja para manutenção preventiva ou desentupimento: “desentupimento de esgoto evita odor ruim e obstruções que podem causar problemas de saúde e garantem segurança e qualidade com todos os dispositivos de segurança para as famílias”.

Entupimentos e tratamento de esgoto 

Segundo a Sabesp, no período de dezembro de 2016 e novembro de 2017, foram feitos mais de 60 mil serviços de desentupimentos em São Paulo, sendo que mais da metade se concentraram na capital e região metropolitana. Um dos maiores causadores de problemas de entupimentos é o mal uso das tubulações, como o descarte de lixo e outros detritos como restos de alimentos no encanamento da cozinha ou papel higiênico, camisinhas e absorventes no vaso sanitário.

Durante a pandemia, o serviço de desentupimento aumentou consideravelmente segundo a Sabesp, e um dos motivos são as mudanças de hábitos dos moradores que por conta do isolamento, passam mais tempo em casa e percebem com mais facilidade, problemas corriqueiros como vazamentos e entupimentos. O vaso sanitário é onde os primeiros sinais de entupimentos ocorrem, como a água que não escoa ao acionar a descarga, água que aumenta de volume no vaso e mau cheiro, sendo fundamental a manutenção preventiva e imediata de vaso sanitário e esgoto entupido para evitar problemas de saúde.

Desentupimento de esgoto x Covid-19

Segundo Estudo da Universidade de Stanford na Inglaterra a cada 7 pessoas, uma irá desenvolver a Covid-19 longa, infecção ao vírus SARS-CoV-2 que se mantém depois do desaparecimento dos sintomas respiratórios. Os dados do estudo mostram, que o vírus pode ser identificado nas fezes dos infectados por até 4 meses após ter tido a doença. O estudo ainda está em fase de testes, mas já existe correlação comprovada com a pesquisa coordenada pelo Instituto Israelita de ensino e pesquisa Albert Einstein, que constatou que o trato gastrointestinal é afetado pelo vírus e alterações nas fezes de pessoas que já foram infectadas pela Covid-19, apresentando depois da infecção, vestígios do vírus no organismo e oferecendo riscos sanitários e biológicos a médio prazo. Assim, é fundamental haver cuidados especiais quanto ao esgoto residencial, principalmente em moradias de pessoas que foram recentemente infectadas pelo vírus.

Para garantir a segurança sanitária e biológica, é necessária a contratação de uma desentupidora qualificada para executar o serviço sem oferecer riscos à saúde com total responsabilidade.

Desentupimentos de esgoto durante a pandemia

Esgoto residencial entupido necessita de desobstrução e limpeza imediata, e na contratação de uma desentupidora, o cliente deve ter alguns cuidados para não cair em golpes ou acabar pagando mais caro por um serviço que muitas vezes não será muito complexo, mas, se mal executado, pode oferecer muitos prejuízos posteriores. Rodrigo da Coppi Desentupidora, alerta os clientes de como identificar uma desentupidora competente: “o cliente deve observar a procedência e se atentar para o uso de equipamentos de proteção pessoal como máscara, luvas e botas de borracha, além de técnicos fazendo uso de uniformes com a logo da empresa. O uso de equipamentos modernos e tecnológicos também é outro ponto a ser observado, pois, quanto mais novos, melhor a eficácia e agilidade do serviço prestado.”

A transparência dos técnicos durante o processo de execução, também é um diferencial primordial que oferece tranquilidade ao cliente e compreensão de cada etapa do serviço: “os técnicos devem orientar os clientes de todo processo e os recursos utilizados e a higienização do ambiente logo após a conclusão de um serviço, é fundamental, nas visitas técnicas”, ressalta Rodrigo. A contratação de uma empresa idônea deve levar em consideração garantia e preço acessível, sem valores abusivos, além de reconhecimento no mercado, evitando transtornos para as famílias.