fbpx

Aumento no valor dos combustíveis favorece compras em strip malls

Uma pesquisa recente do Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de São Paulo (Sincovaga) indica que oito a cada dez brasileiros fazem a maior parte das compras perto de casa. Esse movimento, motivado pela necessidade de maior conveniência e menor deslocamento, intensificou-se após o aumento no preço dos combustíveis.

De acordo com o estudo, atualmente, os strip malls são a opção principal de 46,3% dos entrevistados, batendo supermercados (29,6%), hipermercados (22,2%) e comércio online (20,4%).

Os centros de proximidade – ou strip malls – são empreendimentos que mesclam serviços diversos, com um mix de lojas que se complementam para atender às necessidades primárias do consumidor.

Em geral, quem procura os strip malls está no caminho para casa e precisa fazer uma compra ou ter acesso a um serviço rapidamente. Por isso, redes de farmácia, academias, restaurantes, supermercados e lojas de conveniência e serviços são muito comuns nesse tipo de empreendimento.

“A maior prova do crescimento e fortalecimento dos strip malls é que grandes redes, como Raia Drogasil, São Paulo e Pague Menos, além de fast foods como McDonald’s e Burger King, mini mercados como Carrefour Express, Minuto Pão de Açúcar, Oxxo e as pet shops Cobasi e Petz, além de redes de outros segmentos, têm aumentado seus planos de expansão para este e os próximos anos”, explica Marcos Saad, sócio da MEC Malls, que faz o desenvolvimento e a gestão de strip malls.

Outro dado que corrobora com essa tendência é o estudo “Impactos da Mobilidade Urbana no Varejo”, conduzido pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae.

A pesquisa indica que, embora o crescimento do comércio online seja uma tendência mundial, o comércio perto de casa ainda segue na preferência dos consumidores como principal local de compra do dia a dia.

Os números da pesquisa indicam que o comércio perto de casa é preferência de 77% dos entrevistados. Em 2017, o estudo apontou um percentual de 84% para as lojas físicas mais próximas.

“Grande parte das pessoas que fazem compras perto de casa optam pelos strip malls devido à comodidade. Há, ainda, quem aponte a agilidade e a facilidade como principais motivos para escolher esses locais”, complementa Saad, que também preside a Associação Brasileira de Strip Malls (ABMalls).