fbpx

Microfranquias crescem e ganham espaço no país

As microfranquias, modelo de baixo custo com investimento inicial de até R$ 105 mil, têm conquistado cada vez mais espaço entre os brasileiros. É o que mostra o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) com 450 microfranquias. Segundo a pesquisa, o segmento subiu de 28,9% de participação em 2020 para 36,9% em 2022, considerando redes só de microfranquias (redes puras) e mistas (dois modelos). Além disso, a quantidade de franquias com a modalidade cresceu 39,8% de 2021 para este ano.

Entre os segmentos que possuem maior número de microfranquias, estão os Serviços e Outros Negócios, com 27,4%, seguido por Alimentação, com 16,2%, e Saúde, Beleza e Bem-estar, com 15,5%.

Um dos motivos para a alta é a transformação digital, que permite a criação de modelos de negócio mais compactos, baseados em residências e com atuação online. “Os modelos sem ponto físico de venda já vinham ganhando espaço no franchising, mas a pandemia deu um impulso ainda maior a eles, com destaque para o home-based, que diminui muito o investimento inicial e proporciona melhor integração com a vida pessoal do franqueado”, explicou a diretora de Microfranquias da ABF, Adriana Auriemo. “Nessa área, observamos muitas franquias de representação comercial e de prestação de serviços, inclusive digitais”, afirmou.

A empresa de desenvolvimento de softwares Datweb Sistemas, criou o sistema ERP Lukro neste modelo de franquia. “O baixo investimento inicial e a possibilidade de trabalhar de casa é o que mais chama a atenção dos franqueados para investir nesse tipo de modelo. Geralmente o negócio possibilita flexibilidade de horário e maior liberdade de atuação, podendo ser a fonte de renda principal do franqueado ou ainda uma atividade extra”, explicou Ricardo Sanches, gerente de produtos da franquia Lukro.

Como funciona uma microfranquia

Diferentemente do modelo convencional, as microfranquias não demandam uma operação complexa, com muitos funcionários. Muitas vezes o franqueado realiza todas as atividades da empresa e aproveita a estrutura que tem em casa para gerenciar o negócio. Mas segundo Ricardo, as diferenças param por aí.

“O franqueado conta com todas as seguranças jurídicas previstas na Lei de Franquias, dessa forma ele recebe um treinamento completo e suporte contínuo para operar o negócio, além de todas as garantias descritas na legislação”, explicou Ricardo. “As microfranquias são uma oportunidade de ter um negócio pronto, testado e aprovado, com uma operação enxuta e custos mensais reduzidos”, finalizou o gerente da franquia Lukro.